Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

CLAUDINE

Ela se destaca nos meus olhos. Saltita alegrias. Nos rodopios, o vestido de rendas e babados restaura harmonias antigas. A minúscula mãozinha agarra o pai carrancudo. Puxa-o na avidez de conhecer os detalhes do mundo. Aos gritinhos, arrasta-o, estimulando-o a ver. Ver e opinar. Dizer como é lindo, como é feio, engraçado, estranho, tudo que se oferece descompromissado aos seus olhinhos curiosos. Observo e meu coração dói. Vontade de agarrar esse pai pelo colarinho. Sacudi-lo com violência pedagógica. Acordá-lo dos seus trinta, quarenta anos. Forçá-lo a sentir a felicidade que flui gratuita por seu braço indiferente. Gritar para que olhe, uma vez ao menos, para baixo. Fazê-lo ver que a vida berra na alegria voluntária da filha, pesquisadora do mundo. Contenho-me e ele... (leia mais)

Airo Zamoner




COLEÇÃO ARQUIVOS - TESOUROS ETERNOS DA LITERATURA IBERO-AMERICANA

Livros à mancheia têm-me chegado nestes últimos meses, levando-me a um profundo mergulho no tempo. A uma reflexão intensa sobre o quanto desconhecemo-nos, ainda que parte imensa nesta América, latina e de proporções gigantescas no tocante a problemas, sim, mas também no tocante à riqueza cultural. Muitas das edições que tenho recebido não são atuais, porém preciosas ao nosso processo de busca e de integração, no qual o fator cultural faz-se imprescindível. Sem conhecermos o passado, lutamos por uma identidade inexistente, segundo alguns autores especializados no estudo e na pesquisa do fenômeno cultural ibero-americano. E as novidades, às vezes antigas, nos impedem este retorno urgente à nossa formação, à nossa certeza de que somos dignos de respeito pela... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > maria josé braga afonso

  AUTOR  
 
maria josé braga afonso

VEJO-ME AS VEZES, SÓ AS VEZES ME SENTINDO DESANIMADA ANTE A VIDA, MESMO TUDO ESTANDO CERTO, SINTO-ME VAZIA, SENSAÇÕES INESPLICÁVEIS DE TRISTEZA COMO SE ALGO, ESTIVESSE FALTANDO DENTRO DE MIM.

NÃO COSTUMO FUGIR DOS PROBLEMAS, DOS MEUS PROBLEMAS, A COVÁRDIA NUNCA FOI UMA DE MINHAS QUALIDADES, CONTUDO OS PROBLEMAS DOS OUTROS ME AFETAM CONSIDERAVELMETE, PRINCIPALMENTE OS DE MINHA FAMÍLIA.

MUITAS COISAS QUE ALMEJEI ATÉ AQUI, AINDA NÃO REALIZEI E SE TORNA QUASE IMPOSSÍVEL FUGIR DA FRUSTRAÇÃO QUE ME INVADE VEZ OU OUTRA.

DEVO SEM DÚVIDA CONSIDERAR-ME UM SER HUMANO DE SORTE, NÃO QUERO QUE PENSEM QUE ESTEJA DESGOSTOSA COM A VIDA QUE TENHO, DE FORMA ALGUMA, PODERIA ARREPENDER-ME, DE MEUS TRÊS FILHOS LINDOS E SAUDÁVEIS QUE DEUS CONCEDEU A ESTE  SER QUE VOS FALA.

GARANTO-LHES DE QUE, ELES SÃO SEM DÚVIDA OS FREIOS SOB MEUS PÉS  E ASAS PARA OS MEUS SONHOS MAIS LINDOS É, POR ELES QUE VIVO, QUE RESPIRO SEM ELES NADA SOU NESTE MUNDO.

AINDA ONTEM LEMBREI DO DIA QUE NASCERAM; TÃO PEQUENINOS E TOTALMENTE INDEFESOS AINDA NÃO ERAM LINDOS COMO SÃO AGORA, MAS ERAM TUDO, TUDO QUE MUDARIA PARA SEMPRE MINHA FORMA DE VER A VIDA, NÃO MAIS COM MEUS OLHOS, POIS SOBRE TUDO ATRAVÉS DOS OLHOS DELES, HAJA VISTA QUE HOJE COM CERTEZA ABSOLUTA, QUE NÃO VIVO PARA OS MEUS SONHOS E SIM PARA OS SONHOS DELES.

QUANDO ISSO ACONTECE SINTO-ME FORTE COMO A UMA ROCHA E, TODO O DESANIMO DESAPARECE COMO EM UM PASSE DE MÁGICA, VEJO ENTÃO QUASE QUE DE IMEDIATO, O PODER QUE MEUS FILHOS EXERCEM SOBRE MIM E, MINHA MENTE, MINHA ALMA, MEU CORPO, MEU CORAÇÃO....

DESCUBRO AGORA QUE FELICIDADE É, EXATAMENTE ISSO VIVER: VIVER SEM MEDO, VIVER PARA APRENDER A NÃO TER MEDO, PORQUE " DEUS ", QUANDO CRIOU O MUNDO DISSE: _ ISSO É MUITO BOM _

E QUEM SOMOS NÓS PARA DIZER O CONTRÁRIO.