Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Aos dez anos

O irmão chegou com uma novidade: se ela colocasse um fio de cabelo dentro de um vidro cheio d’água e tampasse bem tampado, ele se transformaria em uma cobra. - Mas tem que ser com a raiz, disse. Porque ela é que vai ser a cabeça da cobra. E tem mais – não pode ficar dentro de casa. Tem que ficar no chão, perto da terra. Arrancou o fio de cabelo mais comprido que encontrou, com raiz e tudo. Colocou num vidro, tampou bem tampado, colocou no chão embaixo de uma mangueira e ficou esperando. - Já tem três dias e não tô vendo nada mudar... - Calma, né? - Quem disse pra você que cabelo vira cobra? - O Betinho. Ele disse que a vó dele disse que um irmão dela fez isso e virou cobra. - Ah!... Outros tantos dias,... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




PRESIDENTE! O SONHO ACABOU...

Ele esfregou os olhos como criança. Piscou várias vezes. A penumbra da manhã impúbere digladiava contra a noite rebelde, envelhecida, teimosa. Ela sabia de sua derrota cotidiana, desistiu e se encolheu, aguardando escondida em conhecidos cantos inabitados. Conformada, sabia da vitória certeira contra a iluminação do dia que murcharia dentro de algumas horas. Ele voltou a esfregar os olhos remelentos, sentir o sonho recém apagado. A agenda do dia disparou assessores pelas quinas do palácio. Desde os primeiros dias de poder, não havia mais tempo para devaneios infantilóides e o sonho se dissipava no emaranhado confuso das marchas e contra-marchas, dos argumentos e contra-argumentos, das possibilidades e impossibilidades, todas ignoradas no longo, muito longo e mal feito... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Elisabeth Silva de Almeida Amorim

  AUTOR  
 
Elisabeth Silva de Almeida Amorim

 

Nasci em Licínio de Almeida, interior da Bahia, sempre gostei de escrever sem me preocupar em divulgar os escritos, até que através de um site criado para divulgar produções literárias e desmontadas de estudantes de rede pública, resolvi socializar o meu estilo literário para o mundo. Escrevo, estudo e ensino literatura. E através dela faço inesquecíveis viagens no tempo, espaço e na vida, sempre atenta às relações humanas e a crítica cultural. Sou graduada em Pedagogia e Letras Vernáculas, tenho algumas especializações com ênfase em estudos culturais, e atualmente estou em fase de conclusão da dissertação de mestrado em Crítica Cultural, pelo Universidade do Estado da Bahia, Campus II.