Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Mãe... nhe! Engoliram o papai!!

– Com Deus me deito, com Deus me levanto... “Eu SEI que é ele que está lá... Fica lá, só me olhando...” – Com a graça de Deus e do Divino Espírito Santo. “ Por que ele num vai embora?...” – Ave Maria cheia de graça... “Mamãe não tinha nada de mudar pra essa casa cheia de fantasmas... João fica dizendo que eu sou medroso, que fantasma não existe... Não existe uma ova... E aquele alí?” – O Senhor é convosco... “Como é que na outra casa eu não via nada? Essa casa é mal-assombrada, sim senhor... Ai, meu Deus, olha ele lá outra vez... Me olhando com aqueles olhos sem cara...” – Rogai por nós pecadores... “Vou tampar o rosto...” – Agora e na hora... “Tou escutando uns passos... É ele que... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




SEMEADURA

Avistando um aglomerado de mercadores, um andarilho gritou, decidido: - Atenção! Fechem o caminho; vou passar! Surpreso ao sentir um toque em seu ombro, voltou-se e deparou com a razão: - Por que agiste desta forma? Não sabes que é preciso caminho aberto para seguir adiante? O andarilho, sentando-se sob gigantesca árvore de multividências, dirigiu-se à razão, num repente: - Pedi que fechassem o caminho para que minha loucura não fugisse... A razão, mais confusa que convencida, argumentou sem hesitar: - Não há coerência no que dizes. Explica-te ou afasta-te de mim! Cruzando os braços sobre os joelhos, o andarilho insistiu: - Não desejei que minha loucura partisse, por não querer viver comprometido com tua existência mascarada... A razão, indignada, protestou sem mais... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Marco Scalabrino

  AUTOR  
 
Marco Scalabrino
Marco Scalabrino nato nel 1952 a Trapani via Gen. A. Cascino 4 91100 Trapani ITALIA tel. ++39 0923 20463 e-mail: marco.scalabrino@libero.it
Ha scritto: Lu carrubbu di Titta ( 1993 ) e L'affari Busillis ( 1994 ), commedie in dialetto siciliano in tre atti, tuttora inedite. Ha pubblicato: PALORI ( 1997 ), poesie in dialetto siciliano.vHa tradotto in dialetto siciliano Nat Scammacca e pubblicato: POEMS PUISII ( 1999 ). Ha curato le prefazioni delle sillogi: TROPPO TARDI ( 1998 ) di John Ligny.
ARITMIE ( 2000 ) di Giuseppe Romano. SCAGGHI DI SCIARA ( 2001 ) di Senzio Mazza. Ha tradotto in dialetto siciliano le sillogi OKUSIKSAK
e LEONE ASSIRO di Enzo Bonventre pubblicate in POESIE SCELTE ( 2000 ). Ha tradotto in dialetto siciliano Charlie Bird Parker
di Enzo Bonventre, pubblicato ( 2001 ). Ha tradotto in dialetto siciliano Duncan Glen, J. K. Annand e Hugh Mac Diarmid pubblicati in TRITTICO SCOZZESE ( 2001 ). Ha tradotto in dialetto siciliano Tupak Yupanqui
di Enzo Bonventre, pubblicato ( 2001 ). Ha tradotto in dialetto siciliano testi scelti di Duncan Glen, pubblicati in THREE TRANSLATORS OF POEMS by DUNCAN GLEN ( AKROS Publications, Scotland 2001 ), e poesie scelte di: Stanley Kunitz, Stanley H. Barkan, Ferdinando Alfonsi, Arthur R. Clements, Peter Russell, Iacyr Anderson Freitas, Horacio Castillo, Adélia Maria Woellner, tuttora inedite. Ha tradotto in Italiano il volume di racconti Feast of the Dead di Anthony Fragola, pubblicato col titolo FESTA DEI MORTI E ALTRE STORIE ( 2001 ). Ha adattato in dialetto siciliano TRILOGIA DELL’ANGELO di Maria Stella Filippini Di Caro, pubblicato ( 2001 ). Ha commentato QUOTIDIANO IMPERFETTO di Michele Sarrica, pubblicato ( 2002 ). Ha scritto il racconto breve in dialetto siciliano A SUA DISPOSIZIONI tradotto in Francese da Jean Chiorboli e pubblicato in Francia ( 2002 ). Ha pubblicato: T E M P U palori aschi e maravigghi ( 2002 ) poesie in dialetto siciliano, con traduzioni in Francese, Inglese, Italiano, Latino, Spagnolo, Tedesco. Ha tradotto in Italiano EU VIVO SÓ TERNURAS dello scrittore brasiliano Nelson Hoffmann, pubblicato col titolo IO VIVO DI TENEREZZE ( 2002 ). In atto sta traducendo in Italiano il racconto BAGUNÇANDO BRASÍLIA dello scrittore brasiliano Airo Zamoner. Suoi saggi sono pubblicati su Riviste Letterarie e Periodici.