Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Sexo e Dança de Salão

Quando “fui iniciada” nas artes da dança de salão, no início da década de 1990, percebi algo nebuloso e fortemente relacionado a sexo na atividade. Desde então venho observando, analisando, pesquisando e estudando a natureza desta relação. Precisei de anos para chegar ao ponto de entendê-la. Por ocasião do meu primeiro contato com a dança de salão, percebi que esta atividade exercia uma influência avassaladora sobre o comportamento sexual das pessoas de qualquer faixa etária. Inicialmente, imaginei que isto se devia ao fato de que a dança de salão é dependente da relação de masculinidade e feminilidade. Esta relação se dá por... (leia mais)

Maristela Zamoner




Finalmente, a verdade!

Nada me desperta mais a atenção que a expressão de seu rosto. Olhos pequenos, escuros, escondidos atrás de sobrancelhas grisalhas de onde salta um brilho ofuscante. Olhos ligeiros, matreiros, espertos a contrastar com a velhice que o ronda, que o paquera, que joga alhures seu charme traidor. O sorriso dele, não é coisa facilmente identificável. É um ligeiro esgar maroto, quase sarcástico, às vezes para o lado direito, outras para o esquerdo. É algo forte que agride meu cérebro. Algumas vezes cruzo com ele pela Rua das Flores da minha Curitiba encantada. Em outras, estamos lado a lado, lendo a mesma notícia no jornal pregado na banca. No frio, sempre usa um surrado capote desbotado. No calor, o mesmo paletó xadrez de mangas puídas. Claudicante, corpo encurvado,... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Andre Luiz Augusto da Silva

  AUTOR  
 
Andre Luiz Augusto da Silva

 

André Luiz Augusto da Silva, nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais em 28 de Novembro de 1985.

Um escritor que se dirige a um contexto único e ao mesmo tempo diversificado com seu modo de olhar para o mundo. Seus textos se dirigem ao conteúdo ímpido e feroz dos sentimentos e emoções sentidas pelo homem em sua vida moderna, seus medos, suas vontades e seu próprio e delicado conteúdo vital.

Em textos publicados manualmente trazem controvérsias entre os leitores, pois tenta de certa forma relatar um cotidiano eficaz e vazio aos prazeres da vida. Sua história única de forte influência em vida de seus familiares e amigos trazem surpresas e a vontade de expor para fora o que sentimentos em palavras pausadas, para que possamos sentir o que esta de certa forma guardado em nossos conceitos.

Em seu primeiro texto relata uma forma única de demonstração e irritação ao contexto da vida, demonstrando que somos importantes e muita das vezes não enxergamos tal coisa.

Um pequenino texto atraente para quem se sente vago e um pouco perdido, entretanto se trata do início do nada em nossas vidas.

 

André Luiz 17/10/11