Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

EMOÇÂO

Foi um dia de intensa emoção. Estava triste, sem saber o que fazer. Alguém aconselhou. “Quebra o bloqueio. Põe tudo que sente pra fora”. Depois do conselho, pensou. “Talvez escrevendo eu consiga. É isso. Ponho no papel. Assim não amolo ninguém”. Agora, sentada frente à máquina, não sabe como dar início. Como pôr pra fora o que sente? Não sabia... Passou a vida toda segurando suas emoções, só extravasadas em lágrimas, a única coisa que não sabia guardar. Uma simples vontade depois de um conselho. Conseguiria fazê-las saírem? Na verdade, não era uma simples vontade. Era uma profunda vontade. Pensou que talvez fosse mais feliz, mais liberta, se conseguisse algum dia, de alguma forma, “botar pra fora”, nem que fosse um pouquinho só, toda aquela emoção... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




Divulgação científica Bioindicadores, relatores ambientais

Bioindicadores são fatores bióticos empregados para o reconhecimento de condições (passadas, presentes ou futuras) de ecossistemas. As espécies estão adaptadas para sobreviver, se reproduzir e realizar relações ecológicas em condições ambientais específicas. Desta forma, a presença de cada tipo de ser vivo indica características físicas, químicas e estruturais do ambiente em que se encontra. De maneira geral, as características dos melhores bioindicadores são: · limites de tolerância estreitos – sensíveis a pequenas mudanças ambientais; · abundância; · identificação... (leia mais)

Maristela Zamoner




Default



   > Luiz C. Lessa Alves

  AUTOR  
 
Luiz C. Lessa Alves

  Poesias
  QUANDO EU ERA PEQUENO
  OCASO
  TIMIDEZ
  SEGURANÇA E PAZ
  O CASARÃO - MONÓLOGO
  LUAR NA PRAIA
  ANJO DA GUARDA
  A LUA E EU
  A COLCHA
  O GALHO E O PASSARINHO
  MEU CURIÓ
  SOLIDÃO OUTRA VEZ
  MEU BARQUINHO DE PAPEL
  FLAMENGO E A BOLA
  RODOVIAS DO BRASIL
  A CANETA
  OVELHAS FERIDAS
  NOITE DE NATAL
  RETIRANTES
  UM TOQUE UMA ESPERANÇA
  POR QUÊ
  PORTAS FECHADAS
  SEMEADURA
  SEM MOBÍLIA
  JOSÉ JOÃO E MARIA
  SILÊNCIO
  PEQUENO MUNDO
  O HOMEM
  O SÍTIO DO VOVÔ
  A CANOA E O NAVIO
  A FLOR E O FRUTO
  VÍCIOS DA MOCIDADE
  SONHO E DESILUSÃO
  ÂMBITO E RECINTO
  FUGA
  O MURCHAR DA FLOR
  SEM TINO
  MINHA CASA
  MULHER
  MINHAS PASTAS
  O COLIBRI
  RAZÃO E SENTIMENTO
  PAI E FILHO - PAÍSES E NAÇÕES
  ALEGRIA DE POBRE
  FÉRIAS NA BAHIA
  CASA SEM ALMA
  SEGREDO
  O TEMPO
  SOLIDÃO
  NOITE URBANA
  MEU MUNDO
  ANOITECER
  SER BRASILEIRO
  UM PÔR-DO-SOL NA BAHIA
  A NOITE EM GRUMARI
  SUBSTITUTO DO AMOR
  MARINHEIRO
  O ANIVERSÁRIO
  A ABELHA
  MINHA MONTANHA
  MEU SABIÁ
  TODOS INDEFINIDOS
  PAREDES
  Resenhas
  QUANTOS IDIOTAS HÁ NO BRASIL
  PAC
  A EXPULSÃO DE HERNANES
  Artigos
  O LIVRO
  Ensaios
  MENTIRAS DE PERNAS LONGAS
  SONHO PRECOCE - 2014 - MONÓLOGO
  FELIZ: SER OU NÃO SER
  Contos
  COLCHA DE RETALHOS
  A CASA DO VOVÔ
  PROFESSORA E ALUNO
  O HOMEM
  AQUELES DIAS
  SANSÃO
  NOMES APENAS NADA MAIS
  O VIAJANTE E AS PÉROLAS
  A GUERRA
  A PRIMAVERA
  O PEQUENO PESCADOR
  VINGANÇA
  CORISCO
  EMBARQUE - A CASA - ESCONDIDO POR TRÁS DA BARBA
  Crônicas
  RIO DE JANEIRO OU FAIXA DA GAZA
  TIRIRICAS E BROMÉLIAS
  MANGAS-LARGAS DO RIO
  SERÁ RONALDINHO TAMBÉM
  BRASIL EM FESTA
  CENSURA E DEMOCRACIA
  EXCREMENTO ON-LINE
  OS NÔMADES E O SOBERANO
  OS IRMÃOS CEGOS
  A VIAGEM
  Pensamentos
  COISAS
  O CERTO E O DUVIDOSO
  VIDA
  INQUISIÇÃO PLANETÁRIA
  REFLEXÃO E DECISÃO
  ERAS
  PRINCÍPIOS
  COLHE-SE O QUE SE PLANTA
  PAI E FILHO
  A CASA
  A ÁRVORE E O MACHADO
  RUI, O GÊNIO.
  A CONSCIÊNCIA DO IMIGRANTE