Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

COLEÇÃO ARQUIVOS - TESOUROS ETERNOS DA LITERATURA IBERO-AMERICANA

Livros à mancheia têm-me chegado nestes últimos meses, levando-me a um profundo mergulho no tempo. A uma reflexão intensa sobre o quanto desconhecemo-nos, ainda que parte imensa nesta América, latina e de proporções gigantescas no tocante a problemas, sim, mas também no tocante à riqueza cultural. Muitas das edições que tenho recebido não são atuais, porém preciosas ao nosso processo de busca e de integração, no qual o fator cultural faz-se imprescindível. Sem conhecermos o passado, lutamos por uma identidade inexistente, segundo alguns autores especializados no estudo e na pesquisa do fenômeno cultural ibero-americano. E as novidades, às vezes antigas, nos impedem este retorno urgente à nossa formação, à nossa certeza de que somos dignos de respeito pela... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




A terceira intenção

Tenho vontade de parar. Descansar. Interromper essa andança sem tréguas. Já trilhei à beça. Já corri, já tremi, já sofri, já ri também à beça. Já fiz troça, já respeitei, já ofendi, já obedeci, já liderei, já escrevi outra vez à beça. Já pensei que transformaria esse mundo dos homens, mas descobri que o mundo é das mulheres. Tenho vontade de parar, sim. Mas não posso! Não posso interromper essa caminhada. Tenho que trilhar mais um tanto, correr, tremer, sofrer, rir, respeitar, ofender, obedecer, liderar, escrever, transformar outro tanto, outro inútil tanto. Nasci nos estertores da segunda guerra do mundo, no limiar da paz. No vestibular da maturidade, carreguei uma pistola na cinta, pilotei um tanque de guerra, atirei com uma ponto-trinta. Joguei granadas... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Cleso Firmino

  AUTOR  
 
Cleso Firmino

Cleso Firmino é Sul-Mato-Grossense, natural de Camapuã, mas há 18 anos reside na belíssima Coxim — “Capital do Peixe”, também denominada de “Terra do pé-de-cedro” — ao norte de Mato Grosso do Sul.

Formado em Letras pela UFMS, escreve desde os 13 anos, tendo publicando seu primeiro livro de poesias “NOIVA DO PANTANAL”, aos 17, pela ANE – Associação de Novos Escritores de MS, incentivado pelo advogado, poeta e também amigo Dr. Etevaldo Vieira de Oliveira.

Entre os anos de 1994 e 1999, durante o serviço militar, escreveu o livro “POESIA NA CASERNA”, publicado pelo Clube de Autores com o título "Colcha de Retalhos". 

Como Conto avulso, publicou “PLANETA DAS MULHERES”, no formato pocket, apresentando ao leitor uma reflexão sobre a violência doméstica.

Em “O REENCONTRO e outras escritas”, Cleso apresenta uma coletânea de textos para todos os gostos. São 12 contos onde o autor convida o leitor a fazer uma fantástica viagem pelo encantado mundo da leitura.

Além de poeta e escritor, é também compositor evangélico tendo contribuído para diversos álbuns de artistas regionais desde 2004.

 

Visite a página do autor:

www.clesofirmino.jimdo.com