Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

PRESIDENTE! O SONHO ACABOU...

Ele esfregou os olhos como criança. Piscou várias vezes. A penumbra da manhã impúbere digladiava contra a noite rebelde, envelhecida, teimosa. Ela sabia de sua derrota cotidiana, desistiu e se encolheu, aguardando escondida em conhecidos cantos inabitados. Conformada, sabia da vitória certeira contra a iluminação do dia que murcharia dentro de algumas horas. Ele voltou a esfregar os olhos remelentos, sentir o sonho recém apagado. A agenda do dia disparou assessores pelas quinas do palácio. Desde os primeiros dias de poder, não havia mais tempo para devaneios infantilóides e o sonho se dissipava no emaranhado confuso das marchas e contra-marchas, dos argumentos e contra-argumentos, das possibilidades e impossibilidades, todas ignoradas no longo, muito longo e mal feito... (leia mais)

Airo Zamoner




DEUS EX-MACHINA

Gostaria de falar não dum recurso técnico de última hora, ou de mágica inexplicável do computador. Mas sim, de um “Deus que desce por meio de uma máquina”, amorfo, subentendido, perversamente escondido em todas as frases, sons e imagens da violência atual. Tenho me encontrado com um certo “DEUS EX-MACHINA” com freqüência, embora o tente repeli-lo, ele tem insurgido insistentemente em quase tudo que leio, assisto e vejo. É possível demonstrar sua presença atualmente em mais de 80% do que se escreve, filma ou televisiona. Fica difícil explicar à luz da lógica, esta capacidade milagrosa dos “mocinhos”, “heróis” atuais de escaparem ilesos das cenas violentas a que são submetidos. São “Imagens”, “Sons” e “Letras”, que surgem não sei donde;... (leia mais)

Gilmacedo




Default



   > Silvio Luiz Titato

  AUTOR  
 
Silvio Luiz Titato
   Sílvio Luiz Titato,  nasceu na cidade de Ibitinga, interior de São Paulo, no dia 21 de novembro de 1978. Desde criança, sempre se interessou em escrever. Escrevia pequenas estórias em quadrinhos e as guardava. Fazia pequenos livros que acabava tendo o mesmo destino. Além da escrita, sempre foi apaixonado pelo teatro e pela música, atuando em sua cidade, desde adolescente, em diversas peças de teatro amador, fez canto coral e foi vocalista de banda. Aos 24 anos, se forma em Letras e começa a se dedicar novamente à escrita, vencendo em 2002 o terceiro lugar em conto e poesia na Faculdade São Luís de Jaboticabal (SP) onde terminou, no mesmo ano, o curso de Letras e também cursou, no ano seguinte, o curso de pós-graduação em metodologia em ensino-aprendizagem em Língua Portuguesa. Em 2004 cursou um semestre em um projeto do Estado de São Paulo, voltado para o ensino da língua portuguesa ao ensino fundamental.   Lecionou em algumas escolas públicas e particulares de 2003 a 2006, exercendo, simultaneamente, a função de escriturário em um escritório de contabilidade, onde trabalhou por quase doze anos. No ano de 2007 foi convocado e assumiu o cargo público de professor na cidade de Jacareí (SP). No ano de 2008 fora transferido para a cidade de Lençóis Paulista (SP) e retornou à cidade de Ibitinga no mesmo ano.    No ano de 2009, visando especializar-se como roteirista, cursou na Universidade Federal de São Carlos, um semestre como aluno especial do mestrado, no curso: A narrativa televisa - o seriado televisivo.   Atualmente, na cidade de Ibitinga (SP),  Silvio Luiz Titato, dedica sua vida no setor administrativo de uma empresa no período diurno e leciona em uma escola técnica e em uma faculdade particular no período noturno. Semanalmente, publica um artigo para um jornal da cidade e possui um blog em que escreve poesias, contos e crônicas:  www.pedrasutil.blogspot.com.