Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Finalmente, a verdade!

Nada me desperta mais a atenção que a expressão de seu rosto. Olhos pequenos, escuros, escondidos atrás de sobrancelhas grisalhas de onde salta um brilho ofuscante. Olhos ligeiros, matreiros, espertos a contrastar com a velhice que o ronda, que o paquera, que joga alhures seu charme traidor. O sorriso dele, não é coisa facilmente identificável. É um ligeiro esgar maroto, quase sarcástico, às vezes para o lado direito, outras para o esquerdo. É algo forte que agride meu cérebro. Algumas vezes cruzo com ele pela Rua das Flores da minha Curitiba encantada. Em outras, estamos lado a lado, lendo a mesma notícia no jornal pregado na banca. No frio, sempre usa um surrado capote desbotado. No calor, o mesmo paletó xadrez de mangas puídas. Claudicante, corpo encurvado,... (leia mais)

Airo Zamoner




REBELDIA

- Espere aí! Você não está querendo dizer que o que me falta é rebeldia, está? - Estou! - Isso é inacreditável! Tive uma vida regrada. Tudo certinho no lugar. Me formei, fiz mestrado, doutorado, pós-doutorado e trabalho diuturnamente em pesquisas vitais para a humanidade... Não sou estúpido pra jogar tudo isso pro alto! - Estou tentando ajudar a explicar essa sua sensação... Você está aqui agora, em pleno horário de expediente, sentado comigo neste banco público... Por quê? - Já disse antes! Não me sinto bem! - E o médico? - Não é coisa de médico... - Então, voltamos ao início. Vou falar agora com todas as... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Neilza Alves Buarque Costa

  AUTOR  
 
Neilza Alves Buarque Costa

Neilza Alves Buarque Costa, natural de Belford Roxo - Rio de Janeiro. Nasceu em 1 de agosto de 1975. Mudou-se ainda criança com seus pais para Recife, onde vive até hoje. É casada e mãe de um lindo filho.

Assistente social formada pela Universidade Federal de Pernambuco, pós-graduada em Psicologia Social e Comunitária pela Faculdade Frassinetti do Recife-PE. Nas horas vagas dedica-se a escrever. Despertou interesse pela literatura na adolescência, onde foi incentivada por Professores que marcaram sua vida. Sempre gostou de ler e escrever poesias, crônicas e pensamentos, quando ia para a cidade do interior em Pernambuco, perdia-se entre os livros literários de sua tia.

Desejos e Devaneios é seu primeiro livro de poemas, baseado nos reflexos de suas realizações e reflexões de uma vida repleta de meditações. Trata-se de poemas que relatam o amor e o desejo claramente, duas molas propulsoras da vida, cujo teor delineia os momentos de alegrias, euforia e descobertas de um ser. 

Para acompanhar o trabalho da escritora, acesse: http://izabuarque.blogspot.com.br/