Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

MINHA PRIMEIRA COMUNHÃO

Tinha quase nove anos. Fui criada na religião católica. Meus pais eram muito religiosos. Quando se aproximava o Natal, eles promoviam lá em casa uma novena. Além da família, os vizinhos também participavam. Após a novena, eu me sentava ao piano e tocava várias músicas sacras, inclusive a Ave Maria de Schubert. Todos me aplaudiam, dizendo que eu executava com técnica e sentimento as partituras. Quando completei meus nove anos, minha mãe me informou que a Diretora da minha escola, Da. Neide Arruda Leal, desejava que seus alunos da terceira série fizessem a preparação para a primeira Comunhão com as catequistas da Igreja... (leia mais)

IVETE FLORES CATTA PRETA RAMOS




Pedagogia do Amor

Vivemos uma época de calamitosa incerteza (Martin Luther King) A humanidade caminha de mãos dadas, rumo ao caos. Os valores se invertem, mergulhados nas valas da hipocrisia. O amor que sempre foi o marco da esperança, da fé, da solidariedade existencial, antes praticada olho no olho, hoje é substituído pela tela de um computador ou vídeo de um televisor, até mesmo pelo marketing do imediatismo. Uma espécie de ditadura da frieza. A família era mais unida. Hoje, vai se destruindo nos tentáculos de atividades objetivas, onde o casal, a cada dia, tem menos contato com os seus filhos. Tentar ser alguém no futuro era, sobretudo, motivo e instrumento de interesse pessoal. Ir à luta, era buscar garantir a possibilidade única de vencer e tornar-se... (leia mais)

Josias Alcântara




Default



   > Neilza Alves Buarque Costa

  AUTOR  
 
Neilza Alves Buarque Costa

Neilza Alves Buarque Costa, natural de Belford Roxo - Rio de Janeiro. Nasceu em 1 de agosto de 1975. Mudou-se ainda criança com seus pais para Recife, onde vive até hoje. É casada e mãe de um lindo filho.

Assistente social formada pela Universidade Federal de Pernambuco, pós-graduada em Psicologia Social e Comunitária pela Faculdade Frassinetti do Recife-PE. Nas horas vagas dedica-se a escrever. Despertou interesse pela literatura na adolescência, onde foi incentivada por Professores que marcaram sua vida. Sempre gostou de ler e escrever poesias, crônicas e pensamentos, quando ia para a cidade do interior em Pernambuco, perdia-se entre os livros literários de sua tia.

Desejos e Devaneios é seu primeiro livro de poemas, baseado nos reflexos de suas realizações e reflexões de uma vida repleta de meditações. Trata-se de poemas que relatam o amor e o desejo claramente, duas molas propulsoras da vida, cujo teor delineia os momentos de alegrias, euforia e descobertas de um ser. 

Para acompanhar o trabalho da escritora, acesse: http://izabuarque.blogspot.com.br/