Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

SEMEADURA

Avistando um aglomerado de mercadores, um andarilho gritou, decidido: - Atenção! Fechem o caminho; vou passar! Surpreso ao sentir um toque em seu ombro, voltou-se e deparou com a razão: - Por que agiste desta forma? Não sabes que é preciso caminho aberto para seguir adiante? O andarilho, sentando-se sob gigantesca árvore de multividências, dirigiu-se à razão, num repente: - Pedi que fechassem o caminho para que minha loucura não fugisse... A razão, mais confusa que convencida, argumentou sem hesitar: - Não há coerência no que dizes. Explica-te ou afasta-te de mim! Cruzando os braços sobre os joelhos, o andarilho insistiu: - Não desejei que minha loucura partisse, por não querer viver comprometido com tua existência mascarada... A razão, indignada, protestou sem mais... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




“D” DE “DEUTSCHLAND”, POR QUE, ENTÃO, “ALEMANHA”???

Uma tradução de Tânia Gabrielli-Pohlmann “D” = “Deutschland”? Que coisa estranha! Quem fala português, diz “Alemanha”; em espanhol este país se chama “Alemaña”; aqueles que falam inglês, adotaram o termo “Germany” e quando se vai para o Leste Europeu, o “Schwabo” é que designa o cidadão alemão. Mas o que se vê nas placas de automóveis alemães é a letra “D” indicando “Deutschland”. Por quê? De onde vêm tantos termos diferentes para indicar um único país? A língua alemã e o povo alemão formaram-se, basicamente, através de diferentes grupos étnicos, tendo cada qual sua língua. A existência de registros escritos em língua alemã remonta ao Século VIII d.C.. A língua oficial era o latim, mas o povo se comunicava em seus... (leia mais)

Clemens Maria Pohlmann




Default



   > Valquiria Imperiano

  AUTOR  
 
Valquiria Imperiano

Valquiria Imperiano

Nasceu em João Pessoa, Paraíba – Brasil. Naturalizada Suíça. Formada em Letras na Universidade de Mandaguari Paranà. Fez aperfeiçoamento de redação e estruturação da língua portuguesa, reeingressou na faculdade de letras francês na UFSC. Cursou francês em Genebra. Foi professora de língua portuguesa em escolas privadas e púbicas de Florianópolis e professora de língua portuguesa para estrangeiro. Interprete francês –Portugues. É artista plástica. Vive há 14 anos em Genebra  dedicando-se as artes da pintura e escultura, realização de jóias ( exposições na europa e no Brasil). Escreve poemas, contos e crônicas. Membro da Academia de Letras de Fortaleza (ALAF), Rebra. Escreve para a revista Varal do Brasil.  Livros publicados:  Southend-on-Sea Exhibition, 4ª e 5ª Antologia Poética da ALAFA, Antologia "Mil poemas a Gonçalves Dias »",Trajes poéticos, Nós Somos Brasileiros poemas e contos, 4ª Antologia do Varal, Lindas Lendas Brasileiras. Ganhou concurso na Noruega para a antologia Ser Brasileiro.

 

 

Rebra :  http://www.rebra.org/escritora/escritora_ptbr.php?id=1827

Face : https://www.facebook.com/arteletras.imperiano?ref=tn_tnmn

Blog : http://escritora-valquiriaimperiano.blogspot.ch/

Editora : http://www.blurb.fr/my/book/detail/3546761