Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Literatura Paranaense - Provocações Provocações

Teve alguém que disse: “Ou o poeta mata o soneto ou o soneto acaba com a poesia”. E não foi com tal radicalismo que se chegou ao bom poema de nossos dias. Vivem e convivem: quadras, sonetos, sextilhas, trovas, décimas, poesias livres e sem rimas, haicai... Só o féretro da antipoesia deve passar sem o acompanhamento de leitores. A arte é da vanguarda porque rompe o entrave de regimes e ideologias, e o Modernismo é um movimento de vanguarda, por excelência. Aos escritores, artistas e poetas cabe a responsabilidade de guiar os povos, restaurando valores, porque o entulho destrói a sociedade e, isto tem muita importância num mundo aético, de valores invertidos, espalhando e espelhando formas de anticultura. Já virou modismo representar a miséria e, dói-nos dizer, chegam a... (leia mais)

Carlos Zatti




Cãimbra do escrivão, a deficiência, o deficiente e a felicidade.

Como portadora da cãimbra do escrivão, entendo que, a partir do momento que compreendemos, mesmo que em linhas gerais, a natureza biológica do problema e a condição em que a Ciência se encontra diante dele, podemos nos posicionar com atitudes e pensamentos para descobrir formas de sermos felizes, o que, acredito, deveria ser o objetivo principal de cada ser humano. Para sermos felizes, precisamos ser produtivos, fazendo parte da sociedade de maneira contributiva. Li muitos trabalhos científicos até entender bem o que é esta condição e as escolhas que temos diante dela. Talvez por ser bióloga, percebi logo, um ano antes do meu diagnóstico, em meados de 2001, que não era um problema ortopédico. Fui direto a um neurologista, que me encaminhou para outro e para outro... (leia mais)

Maristela Zamoner




Default



   > Valquiria Imperiano

  AUTOR  
 
Valquiria Imperiano

Valquiria Imperiano

Nasceu em João Pessoa, Paraíba – Brasil. Naturalizada Suíça. Formada em Letras na Universidade de Mandaguari Paranà. Fez aperfeiçoamento de redação e estruturação da língua portuguesa, reeingressou na faculdade de letras francês na UFSC. Cursou francês em Genebra. Foi professora de língua portuguesa em escolas privadas e púbicas de Florianópolis e professora de língua portuguesa para estrangeiro. Interprete francês –Portugues. É artista plástica. Vive há 14 anos em Genebra  dedicando-se as artes da pintura e escultura, realização de jóias ( exposições na europa e no Brasil). Escreve poemas, contos e crônicas. Membro da Academia de Letras de Fortaleza (ALAF), Rebra. Escreve para a revista Varal do Brasil.  Livros publicados:  Southend-on-Sea Exhibition, 4ª e 5ª Antologia Poética da ALAFA, Antologia "Mil poemas a Gonçalves Dias »",Trajes poéticos, Nós Somos Brasileiros poemas e contos, 4ª Antologia do Varal, Lindas Lendas Brasileiras. Ganhou concurso na Noruega para a antologia Ser Brasileiro.

 

 

Rebra :  http://www.rebra.org/escritora/escritora_ptbr.php?id=1827

Face : https://www.facebook.com/arteletras.imperiano?ref=tn_tnmn

Blog : http://escritora-valquiriaimperiano.blogspot.ch/

Editora : http://www.blurb.fr/my/book/detail/3546761