Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

EMOÇÂO

Foi um dia de intensa emoção. Estava triste, sem saber o que fazer. Alguém aconselhou. “Quebra o bloqueio. Põe tudo que sente pra fora”. Depois do conselho, pensou. “Talvez escrevendo eu consiga. É isso. Ponho no papel. Assim não amolo ninguém”. Agora, sentada frente à máquina, não sabe como dar início. Como pôr pra fora o que sente? Não sabia... Passou a vida toda segurando suas emoções, só extravasadas em lágrimas, a única coisa que não sabia guardar. Uma simples vontade depois de um conselho. Conseguiria fazê-las saírem? Na verdade, não era uma simples vontade. Era uma profunda vontade. Pensou que talvez fosse mais feliz, mais liberta, se conseguisse algum dia, de alguma forma, “botar pra fora”, nem que fosse um pouquinho só, toda aquela emoção... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




Anthologie...

Obra: „Anthologie de la Poésie Romantique Brésillienne » - Bilingüe (Port. / Fr.) Poemas escolhidos por Izabel Patriota P. Carneiro, apresentados por Didier Lamaison e prefaciados por Alexei Bueno Versão francesa: Adrienne Álvares de Azevedo Macedo, Didier Lamaison e Cécile Tricoire Editoras: UNESCO PUBLISHING / EULINA CARVALHO Formato: 14 x 21cm Páginas: 257 Preço: 27,45 € 2002, ISBN: 92-3-003786-9 Na década consecutiva à da Independência obtida em 1822, chega ao Brasil a revolução das sensibilidades que já soprava sobre a Europa após o início do século. O Romantismo brasileiro aparece com a publicação, em Paris, de “Suspiros Poéticos e Saudades”, de Gonçalves de Magalhães, em 1836. Mas é com Gonçalves Dias que nasce verdadeiramente a grande poesia... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Anna Maria Tagliavini

  AUTOR  
 
Anna Maria Tagliavini

Anna Maria Tagliavini nasceu em São Paulo, capital, em 1942. Formou-se em Ciências Sociais pela USP nos fatídicos anos 60. Desde 1988 dedica-se a suas duas paixões: música, integrando o Coralusp desde 1988, e animais. Publicou Bicho & Gente, Textos e Contextos (iEditora, 2002). Uma de suas crônicas, Téo, foi publicada no livro Amando os gatos com todas as letras (Top. Co. Multimeios, p.19, 2003). Teve crônicas constantes em revistas especializadas como Muito pelo contrário  (revista Pulo do Gato, edição 02), Os aventureiros (idem, edição 05), bem como participação na Internet, sobretudo para o site do GAAR (Grupo de Apoio aos Animais de Rua, ONG em Campinas, na época), que guardava em seu bojo uma seção especialmente para seus textos.
Parte de seus trabalhos pode ser visualizada pela Internet, ao ser digitado seu nome, Anna Maria Tagliavini, no Google.
Simples, extasiada, combativa, emocionada. Assim se define Anna.