Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

DEUS EX-MACHINA

Gostaria de falar não dum recurso técnico de última hora, ou de mágica inexplicável do computador. Mas sim, de um “Deus que desce por meio de uma máquina”, amorfo, subentendido, perversamente escondido em todas as frases, sons e imagens da violência atual. Tenho me encontrado com um certo “DEUS EX-MACHINA” com freqüência, embora o tente repeli-lo, ele tem insurgido insistentemente em quase tudo que leio, assisto e vejo. É possível demonstrar sua presença atualmente em mais de 80% do que se escreve, filma ou televisiona. Fica difícil explicar à luz da lógica, esta capacidade milagrosa dos “mocinhos”, “heróis” atuais de escaparem ilesos das cenas violentas a que são submetidos. São “Imagens”, “Sons” e “Letras”, que surgem não sei donde;... (leia mais)

Gilmacedo




Literatura Paranaense - Provocações Provocações

Teve alguém que disse: “Ou o poeta mata o soneto ou o soneto acaba com a poesia”. E não foi com tal radicalismo que se chegou ao bom poema de nossos dias. Vivem e convivem: quadras, sonetos, sextilhas, trovas, décimas, poesias livres e sem rimas, haicai... Só o féretro da antipoesia deve passar sem o acompanhamento de leitores. A arte é da vanguarda porque rompe o entrave de regimes e ideologias, e o Modernismo é um movimento de vanguarda, por excelência. Aos escritores, artistas e poetas cabe a responsabilidade de guiar os povos, restaurando valores, porque o entulho destrói a sociedade e, isto tem muita importância num mundo aético, de valores invertidos, espalhando e espelhando formas de anticultura. Já virou modismo representar a miséria e, dói-nos dizer, chegam a... (leia mais)

Carlos Zatti




Default



   > Douglas Renato Palmeira

  AUTOR  
 
Douglas Renato Palmeira

Douglas Renato Palmeira é paulistano, mas mora em Minas Gerais atualmente. Formando em Vestuário e Moda e, recentemente, Bacharel em Teologia.

Em 2013 lança um Ensaio Literário, intitulado: A Morte da M.P.B., mas decide não seguir nessa linha de trabalho, almejando o Romance.

Tendo mais de cinquenta poemas publicados em redes sociais - muitos deles através de sua pagina no Facebook: Poesias e Canções da Alma - decidiu escrever seu primeiro livro em 2014: Anônimos de Brasil, lançado na 23º Bienal de São Paulo.

Em 2015 lança o livro: Sob a Escuridão do Amor - seu primeiro Romance. Também em 2015 é convidado para integrar a equipe do Jornal Conexão - com circulação no Centro Oeste de Minas Gerais. Sua coluna, Sobretudo Brasil, aborda assuntos variados a cada edição, transitando entre a política, cultura e, até mesmo T.V.

Para o ano de 2016, mesmo com alguns títulos engavetados, opta por escrever uma nova história: Enquanto o Coração de Jade Bater - seu primeiro livro pela Editora Protexto.