Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

A DIMENSÃO QUE NÃO TERMINA

Um Preâmbulo Em Uberaba, centenária cidade do Triângulo, o primeiro número de Dimensão vinha a lume em Julho de 1980. “Uma simples revista de poesia”, escreveu então seu editor. O futuro se encarregaria de desmentir o título do primeiro editorial, porém se manteria constante através dos anos o propósito do novo periódico. “E´esse, apenas esse, o compromisso desta revista, mais uma entre tantas, mortas, existentes ou ainda por existir: efetivo compromisso com a qualidade da poesia”. O compromisso com a qualidade da poesia manteve-se durante os trinta números da publicação. Ao longo dos seus quase vinte e um anos de circulação (Julho de 1980 – Abril de 2001), é um marco de sua excelência. Outras balizas foram atingidas no curso do tempo, levando... (leia mais)

Aricy Curvello




PRESIDENTE! O SONHO ACABOU...

Ele esfregou os olhos como criança. Piscou várias vezes. A penumbra da manhã impúbere digladiava contra a noite rebelde, envelhecida, teimosa. Ela sabia de sua derrota cotidiana, desistiu e se encolheu, aguardando escondida em conhecidos cantos inabitados. Conformada, sabia da vitória certeira contra a iluminação do dia que murcharia dentro de algumas horas. Ele voltou a esfregar os olhos remelentos, sentir o sonho recém apagado. A agenda do dia disparou assessores pelas quinas do palácio. Desde os primeiros dias de poder, não havia mais tempo para devaneios infantilóides e o sonho se dissipava no emaranhado confuso das marchas e contra-marchas, dos argumentos e contra-argumentos, das possibilidades e impossibilidades, todas ignoradas no longo, muito longo e mal feito... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > CARLOS MAMBUCABA

  AUTOR  
 
CARLOS MAMBUCABA

O autor: José Carlos de Almeida- Pseudônimo: Carlos Mambucaba. 

Nasceu no Rio de Janeiro na Baixada Fluminense, viveu sua

infância em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro- Brasil.

Por gostar muito de literatura desde de jovem, sempre gostou de passar seu tempo livre dentro de uma biblioteca. 

Hoje, com quarenta e sete anos de idade é um escritor eclético, não se prende a nenhum gênero. Sua obra, já ultrapassa aos quinhentos textos.  O autor quando interrogado, diz que gosta de tudo que escreve, mas, tem uma queda especial pelo o infantil- infanto juvenil e agora arrisca-se em um romance.   Mora há vinte anos em Angra dos Reis com sua família.  Tem um filho chamado Herculys com vinte anos e uma filha chamada Ohana, com dezoito.  A sua esposa Maria é a sua grande Inspiração pra escrever, assim confirmado veemente pelo autor.