Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

MORDAÇAS CULTURAIS?

“... A língua é minha pátria, e eu não tenho pátria, tenho mátria e quero frátria...” “Língua” Caetano Veloso “Vossa Mercedes aceita uma chávena de chá?” – tradução: “Cê qué um chá?” Pois é... Nossa belíssima Língua Portuguesa está sendo muito maltratada... Mas nos orgulhamos de nossa unicidade lingüística, apesar de nossos quase 8.600.000 Km². Oficialmente não há dialetos no Brasil. E nos orgulhamos disto. De uma mentira oficializada? De um massacre brutal, porém discreto? Que tenhamos apenas uma língua oficial em todo o território brasileiro é de se aceitar e de causar orgulho. Especialmente quando se vê a dificuldade de comunicação entre os habitantes de um país territorialmente tão... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




CLAUDINE

Ela se destaca nos meus olhos. Saltita alegrias. Nos rodopios, o vestido de rendas e babados restaura harmonias antigas. A minúscula mãozinha agarra o pai carrancudo. Puxa-o na avidez de conhecer os detalhes do mundo. Aos gritinhos, arrasta-o, estimulando-o a ver. Ver e opinar. Dizer como é lindo, como é feio, engraçado, estranho, tudo que se oferece descompromissado aos seus olhinhos curiosos. Observo e meu coração dói. Vontade de agarrar esse pai pelo colarinho. Sacudi-lo com violência pedagógica. Acordá-lo dos seus trinta, quarenta anos. Forçá-lo a sentir a felicidade que flui gratuita por seu braço indiferente. Gritar para que olhe, uma vez ao menos, para baixo. Fazê-lo ver que a vida berra na alegria voluntária da filha, pesquisadora do mundo. Contenho-me e ele... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > MARCOS DAVID BITTENCOURT LEAL

  AUTOR  
 
MARCOS DAVID BITTENCOURT LEAL
MARCOS DAVID: Graduado em Logística Empresarial e posteriormente concluiu Pós-Graduação em Administração Pública pela Faculdade de Tecnologia e Ciências - FATEC.
Natural de Ubaíra cidade do interior no Estado da Bahia. Atualmente divide seu gosto pela literatura com a dedicação ás suas atividades profissionais.
Estreou em 1984 com o livro "RENASCENÇA" - Antologia poética lançada pela Federação Baiana de Escritores e no ano seguinte, pela Editora Abaeté tem seu nome incluido no livro "UNIVERSOS - NA ESPERANÇA DE AMOR E PAZ" com a participação de escritores do Chile, Venezuela, Costa Rica, Argentina, Espanha e Poetas de todo o Brasil.
Ainda Publicou como produção independente os Livros:
 TIMIDEZ - Poesias e Contos - ( 1987)
 SINAL DE ALERTA - Contos  - ( 2005)
Afirmando-se como um romancista inovador e de recursos variados, prosegue com a sua obra inédita, o livro "TREM ESPERANÇA", no qual os personagens confrontam com a realidade da seca nos anos 80 e lutam pela sobrevivência evocando as suas esperanças e desilusões, sem esquecer que o amor também esta presente mesmo nos momentos mais dificies e cruciais da existência.