Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

Encerra-se a primeira turma de pós-graduação em dança de salão com magnífica produção científica.

Para a dança de salão brasileira, o ano de 2005 é um divisor de águas. A partir desta data, começa a educação formal na área, o que se deve à abertura da primeira turma de pós-graduação em dança de salão, na Faculdade Metropolitana de Curitiba - FAMEC. O curso tem duas coordenadoras, uma das quais, conhecida por fazer parte do âmbito da dança há muito tempo: Gracinha Araújo. Devido a uma vida dedicada à dança clássica, enfrentou os preconceitos vigentes no meio da dança de salão, superando as dificuldades. Com Abigail Carneiro, tornou realidade, de maneira pioneira, o que muitos só sonharam. O resultado... (leia mais)

Maristela Zamoner




REBELDIA

- Espere aí! Você não está querendo dizer que o que me falta é rebeldia, está? - Estou! - Isso é inacreditável! Tive uma vida regrada. Tudo certinho no lugar. Me formei, fiz mestrado, doutorado, pós-doutorado e trabalho diuturnamente em pesquisas vitais para a humanidade... Não sou estúpido pra jogar tudo isso pro alto! - Estou tentando ajudar a explicar essa sua sensação... Você está aqui agora, em pleno horário de expediente, sentado comigo neste banco público... Por quê? - Já disse antes! Não me sinto bem! - E o médico? - Não é coisa de médico... - Então, voltamos ao início. Vou falar agora com todas as... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Marcial Salaverry

  AUTOR  
 
Marcial Salaverry
MARCIAL SALAVERRY Sempre fui leitor voraz. Desde pequeno, sempre gostei demais de boa leitura. Meus autores favoritos foram,  Monteiro Lobato, Karl May, Leandro Dupré, Júlio Verne, Victor Hugo.Escrevia algumas brincadeiras, mas nunca pensei em ser escritor.  Minha irmã era secretária de Monteiro Lobato, e certa vez mostrou um trabalho de redação que havia feito para a escola, e o Mestre comentou que eu poderia ainda vir a ser um escritor, pois tinha estilo. Nunca o levei a sério. Deveria ter levado, pois agora descobri o prazer de soltar o que tenho dentro da alma.Somente comecei a escrever alguma coisa para a Internet neste ano. Instado por algumas amigas, comecei a escrever  Aventuras na África, narrando episódios de minha vida no Congo, durante três anos que lá vivi. Como jamais havia pensado em escrever sobre isso, nada havia anotado. Foi um excelente trabalho de memória, para lembrar-me de certos detalhes.Descobri que ainda não estou senil, embora muita gente possa pensar o contrário.Posteriormente resolvi escrever crônicas tipo auto ajuda, e muita gente tem gostado.E agora, estou poetando. Parece que estão gostando. O que vocês acham?Alguns dados biográficos:Nasci em 11/12/1938 – Casei em 19/09/1959 – E agora sou um bisavô muito orgulhoso de seu bisneto.