Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

EMOÇÂO

Foi um dia de intensa emoção. Estava triste, sem saber o que fazer. Alguém aconselhou. “Quebra o bloqueio. Põe tudo que sente pra fora”. Depois do conselho, pensou. “Talvez escrevendo eu consiga. É isso. Ponho no papel. Assim não amolo ninguém”. Agora, sentada frente à máquina, não sabe como dar início. Como pôr pra fora o que sente? Não sabia... Passou a vida toda segurando suas emoções, só extravasadas em lágrimas, a única coisa que não sabia guardar. Uma simples vontade depois de um conselho. Conseguiria fazê-las saírem? Na verdade, não era uma simples vontade. Era uma profunda vontade. Pensou que talvez fosse mais feliz, mais liberta, se conseguisse algum dia, de alguma forma, “botar pra fora”, nem que fosse um pouquinho só, toda aquela emoção... (leia mais)

Isis Berlinck Renault




A terceira intenção

Tenho vontade de parar. Descansar. Interromper essa andança sem tréguas. Já trilhei à beça. Já corri, já tremi, já sofri, já ri também à beça. Já fiz troça, já respeitei, já ofendi, já obedeci, já liderei, já escrevi outra vez à beça. Já pensei que transformaria esse mundo dos homens, mas descobri que o mundo é das mulheres. Tenho vontade de parar, sim. Mas não posso! Não posso interromper essa caminhada. Tenho que trilhar mais um tanto, correr, tremer, sofrer, rir, respeitar, ofender, obedecer, liderar, escrever, transformar outro tanto, outro inútil tanto. Nasci nos estertores da segunda guerra do mundo, no limiar da paz. No vestibular da maturidade, carreguei uma pistola na cinta, pilotei um tanque de guerra, atirei com uma ponto-trinta. Joguei granadas... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Joseh Ribas

  AUTOR  
 
Joseh Ribas

Nascido em Fortaleza, aos 20/08/1963, sempre teve o gosto pela literatura, de modo especial a poesia, a qual se dedica de modo amador. Não tem livros publicados, participou de alguns concursos literários, mas sem obter resultados. Atualmente está-se aventurando no romance, e também no conto. Porém é na poesia que encontra maior terreno de expressar suas ideias.

Atua no ramo de Design de Interiores, formação obtida na Fic-Estácio, em sua cidade natal. O desenho é também outra paixão deste poeta, que acredita que a arte tem várias formas, que podem ser seguidas, no caminho do conhecimento interior. Seu nome completo é José Ribamar L. Miranda, mas em alguns trabalhos adota o pseudônimo de Joseh Ribas.

Toda sua busca se resume em encontrar palavras, que possam traduzir aquilo que não se pode nomear, ou seja transformar os silêncios da alma em algo parecido com linguagem.