Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

DEUS EX-MACHINA

Gostaria de falar não dum recurso técnico de última hora, ou de mágica inexplicável do computador. Mas sim, de um “Deus que desce por meio de uma máquina”, amorfo, subentendido, perversamente escondido em todas as frases, sons e imagens da violência atual. Tenho me encontrado com um certo “DEUS EX-MACHINA” com freqüência, embora o tente repeli-lo, ele tem insurgido insistentemente em quase tudo que leio, assisto e vejo. É possível demonstrar sua presença atualmente em mais de 80% do que se escreve, filma ou televisiona. Fica difícil explicar à luz da lógica, esta capacidade milagrosa dos “mocinhos”, “heróis” atuais de escaparem ilesos das cenas violentas a que são submetidos. São “Imagens”, “Sons” e “Letras”, que surgem não sei donde;... (leia mais)

Gilmacedo




REBELDIA

- Espere aí! Você não está querendo dizer que o que me falta é rebeldia, está? - Estou! - Isso é inacreditável! Tive uma vida regrada. Tudo certinho no lugar. Me formei, fiz mestrado, doutorado, pós-doutorado e trabalho diuturnamente em pesquisas vitais para a humanidade... Não sou estúpido pra jogar tudo isso pro alto! - Estou tentando ajudar a explicar essa sua sensação... Você está aqui agora, em pleno horário de expediente, sentado comigo neste banco público... Por quê? - Já disse antes! Não me sinto bem! - E o médico? - Não é coisa de médico... - Então, voltamos ao início. Vou falar agora com todas as... (leia mais)

Airo Zamoner




Default



   > Joseh Ribas

  AUTOR  
 
Joseh Ribas

Nascido em Fortaleza, aos 20/08/1963, sempre teve o gosto pela literatura, de modo especial a poesia, a qual se dedica de modo amador. Não tem livros publicados, participou de alguns concursos literários, mas sem obter resultados. Atualmente está-se aventurando no romance, e também no conto. Porém é na poesia que encontra maior terreno de expressar suas ideias.

Atua no ramo de Design de Interiores, formação obtida na Fic-Estácio, em sua cidade natal. O desenho é também outra paixão deste poeta, que acredita que a arte tem várias formas, que podem ser seguidas, no caminho do conhecimento interior. Seu nome completo é José Ribamar L. Miranda, mas em alguns trabalhos adota o pseudônimo de Joseh Ribas.

Toda sua busca se resume em encontrar palavras, que possam traduzir aquilo que não se pode nomear, ou seja transformar os silêncios da alma em algo parecido com linguagem.