Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

MINHA PRIMEIRA COMUNHÃO

Tinha quase nove anos. Fui criada na religião católica. Meus pais eram muito religiosos. Quando se aproximava o Natal, eles promoviam lá em casa uma novena. Além da família, os vizinhos também participavam. Após a novena, eu me sentava ao piano e tocava várias músicas sacras, inclusive a Ave Maria de Schubert. Todos me aplaudiam, dizendo que eu executava com técnica e sentimento as partituras. Quando completei meus nove anos, minha mãe me informou que a Diretora da minha escola, Da. Neide Arruda Leal, desejava que seus alunos da terceira série fizessem a preparação para a primeira Comunhão com as catequistas da Igreja... (leia mais)

IVETE FLORES CATTA PRETA RAMOS




O DESAFIO DO MERCOSUL

A UNESCO PUBLISHING tem-me inteirado de seus projetos dedicados não apenas à divulgação da cultura dos mais diversos povos. A edição de obras voltadas à discussão e análise profundas das mais delicadas questões sócio-culturais têm desempenhado um importante papel na busca de caminhos viáveis à manutenção de tradições, sem que isto signifique o isolamento ou o retardamento dos países correspondentes no processo de integração. Inclusive e especialmente da cultura. Chega às minhas mãos a obra “ Identidad, Integración y Creación Cultural en América Latina – El Desafío del Mercosur ”, de Gregorio Recondo, editado pela UNESCO PUBLISHING em parceria com a EDITORIAL DE BELGRANO . Esta obra surpreende não apenas pela gama de informações a respeito das... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Luis Garcia

  AUTOR  
 
Luis Garcia

A escrita tem sido uma paixão constante, desde a poesia, em que se estreou em 1989, como autor na colectânea “Poetas do Nosso Tempo” em Braga, à prosa em que se deu a conhecer com o 2º Prémio na categoria de Conto, no Concurso Literário Emília Cruz, em Tomar, ainda no ano de 1989.

Ainda na década de 90 participou nas colectâneas de poesia “Poetas do Nosso Tempo II” novamente em Braga e “Individualismo e Solidariedade Hoje” em Amora. Colaborou ainda, durante este período, com o Suplemento de Poesia do Jornal Correio da Manhã.

Premiado em diversos concursos literários nas categorias de Prosa e Poesia entre 1989 e 2009, publica o primeiro livro de ficção em 2008, “A lenda contada de uma vida escondida”, uma história acerca de mãos que trabalham a madeira, mãos que trabalham o coração, mãos que magoam, mãos que separam e mãos que não se souberam reencontrar.

Em 2009 edita o segundo livro, um conjunto de contos com o título “Conta-me coisas”, porque todos temos uma história para contar, aquela que sonhámos, a que gostaríamos de ter vivido ou até aquela que fingimos viver.

Tem prosa e poesia publicadas em Revistas Culturais em Portugal, Espanha, Brasil e Colômbia. Ainda em 2009 é seleccionado para uma colectânea de poesia no Concurso Literário Internacional de Montevideu no Uruguai e lança dois livros de poesia, “Erros e outras ficções” e “O horizonte do beijo”.

Publica em 2010 “O encenador de vidas”,  um romance em que o tempo é o verdadeiro herói, e “Poesias em construção”. Ainda em 2010 é seleccionado para uma colectânea de poesia no Brasil.