Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

MINHA PRIMEIRA COMUNHÃO

Tinha quase nove anos. Fui criada na religião católica. Meus pais eram muito religiosos. Quando se aproximava o Natal, eles promoviam lá em casa uma novena. Além da família, os vizinhos também participavam. Após a novena, eu me sentava ao piano e tocava várias músicas sacras, inclusive a Ave Maria de Schubert. Todos me aplaudiam, dizendo que eu executava com técnica e sentimento as partituras. Quando completei meus nove anos, minha mãe me informou que a Diretora da minha escola, Da. Neide Arruda Leal, desejava que seus alunos da terceira série fizessem a preparação para a primeira Comunhão com as catequistas da Igreja... (leia mais)

IVETE FLORES CATTA PRETA RAMOS




MORDAÇAS CULTURAIS?

“... A língua é minha pátria, e eu não tenho pátria, tenho mátria e quero frátria...” “Língua” Caetano Veloso “Vossa Mercedes aceita uma chávena de chá?” – tradução: “Cê qué um chá?” Pois é... Nossa belíssima Língua Portuguesa está sendo muito maltratada... Mas nos orgulhamos de nossa unicidade lingüística, apesar de nossos quase 8.600.000 Km². Oficialmente não há dialetos no Brasil. E nos orgulhamos disto. De uma mentira oficializada? De um massacre brutal, porém discreto? Que tenhamos apenas uma língua oficial em todo o território brasileiro é de se aceitar e de causar orgulho. Especialmente quando se vê a dificuldade de comunicação entre os habitantes de um país territorialmente tão... (leia mais)

Tânia Gabrielli-Pohlmann




Default



   > Adryan Krysnamurt Edin da Luz

  AUTOR  
 
Adryan Krysnamurt Edin da Luz

Eu, Ádryan Krysnamurt Edin, 26, nasci em Curitiba, fui criado e doutrinado desde o berço nos caminhos do Senhor. O meu chamamento se dá como preletor da Palavra, cantor e músico de diversos instrumentos, mas o que mais amo mesmo, é o ministério de ensino. A grande maioria da minha família pertence a Assembléia de Deus. Meu saudoso bisavô e minha querida e também saudosa bisavó ganharam centenas e centenas de almas quando pertenciam a Presbiteriana Renovada, depois, Batista Independente e por último Assembléia de Deus. Meu bisavô fundou várias igrejas, como em São João do Triunfo (PR) e Ponta Grossa (PR). Foi também enviado pelo caríssimo pastor José Pimentel de Carvalho como missionário ao campo de Palmeira, São João do Triunfo e região, realizando um trabalho próspero, que hoje se confirma. Do outro lado ainda, minha genealogia traz nas veias o sangue sueco, como dos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren, pois meus outros bisavós eram suecos e crentes fervorosos no Senhor. - Eu quero Uma Igreja.