Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto

O que e como fazer para escrever bem

Uma das maiores preocupações que permeiam o âmbito escolar tem sido a produção de texto, em especial o dissertativo, por apresentar dificuldades no seu processo de elaboração e produção. Por ser um texto que procede de reflexões sobre determinado assunto, em que a opinião do locutor deve ser explicitada e, principalmente, acatada pelo interlocutor, exige-se maior rigor e complexidade nos mecanismos de produção. Quer dizer, ao comentar sobre determinado assunto tem-se a pretensão de atingir o outro, seja por convencimento ou por persuasão. Assim, torna-se fundamental se servir de uma linguagem elaborada, haja vista que para se obter adesão do interlocutor, o discurso deva... (leia mais)

Andreia Frederico Coutinho




Pedagogia do Amor

Vivemos uma época de calamitosa incerteza (Martin Luther King) A humanidade caminha de mãos dadas, rumo ao caos. Os valores se invertem, mergulhados nas valas da hipocrisia. O amor que sempre foi o marco da esperança, da fé, da solidariedade existencial, antes praticada olho no olho, hoje é substituído pela tela de um computador ou vídeo de um televisor, até mesmo pelo marketing do imediatismo. Uma espécie de ditadura da frieza. A família era mais unida. Hoje, vai se destruindo nos tentáculos de atividades objetivas, onde o casal, a cada dia, tem menos contato com os seus filhos. Tentar ser alguém no futuro era, sobretudo, motivo e instrumento de interesse pessoal. Ir à luta, era buscar garantir a possibilidade única de vencer e tornar-se... (leia mais)

Josias Alcântara




Default



   > Mary Santana

  AUTOR  
 
Mary Santana
Mary Santana, formada em pedagogia pela UFPR em 2002, concluiu sua pós-graduação em Danças de Salão Teoria e Técnicas em 2007 pela Faculdade Metropolitana de Curitiba - Famec. Trabalha com o ensino Fundamental desde 1997 e com a educação Infantil desde 1991. Sempre esteve envolvida em eventos culturais e projetos educacionais para educação infantil e ensino fundamental nas instituições de ensino público. Trabalhou como assistente de professora, lecionando língua estrangeira (italiano) para crianças do ensino fundamental, dando ênfase à música e à dança folclórica. Iniciou sua trajetória com a dança aos dezessete anos com o jazz, e em danças de salão, em 2003, no Centro de Dança Jaime Aroxa, hoje Escola de Danças Oito Tempos.
Atualmente, trabalha como professora de dança para crianças do ensino fundamental educação infantil.