Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
Provérbios de AKEL no...
Adryan Krysnamurt Edin...
R$ 40,00
(A Vista)
INDISPONÍVEL

Gestão Empresarial e...
Juliane H Cantini
R$ 54,60
(A Vista)






   > Fábula: A SERPENTE E A LIMA DE AÇO



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

Fábula: A SERPENTE E A LIMA DE AÇO

 
Na oficina de um ferreiro
Uma serpente atrevida
Foi entrando, pressurosa,
À procura de comida.
 
Farejou por toda a parte,
Farejou até o vento,
Porém, não encontrou nada,
Nenhum resto de alimento.
 
Então, não tendo outro jeito,
Numa velha lima de aço
Cravou sua aguda presa.
Isto foi o seu fracasso.
 
Disse a lima, com sarcasmo:
“Ó, estúpida serpente:
“Se eu limo o próprio ferro,
 Vais quebrar teu rijo dente”
 
Fica aqui esta lição
Para você, meu amigo:
“Pense bem antes de agir
Para não correr perigo”.
 
 Obs: fábula de Fedro, numa tradução livre do latim e versificada por mim.
 
 
 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui