Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
Entardecer em Porto...
Ingrid Regina...
R$ 66,42
(A Vista)



Geométricas-03-217
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > Ouro Amarelo



Arlete Meggiolaro
      POESIAS

Ouro Amarelo




Ouro flor
 
A  cortesã natureza com sutileza,
enxota as testemunhas folhas,
para o viril galho atingir o orgasmo
com as pétalas ouro de efêmera beleza.
 
Explode Ipê...
com  jeito de eixo
ao roçar em teu peito
a delicia e o feitiço pródigo
do corpo dourado.
Sob os olhos de malícia do sol
e sob a inveja da lua
os cônjuges em viagem de núpcias,
quer sobre o lençol verde
quer sobre o asfáltico lençol
respingam fragmentos do acasalado.
 
Do Ipê,
a ouro flor
de dourado feitiço
de plenitude viandante,
como antes, do inverno a constante,
lança adeus ao viril galho,
que com  o  agasalho esperança verde,
aguarda em terno
o inverno da sutil natureza.

© Arlete Meggiolaro
 
Publicado  no livro  ORVALHO D’ALMA
Editora PROTEXTO

 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui