Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
O RETORNO DE SORAIA
José Sodré de...
R$ 52,30
(A Vista)



Veículos-01-009
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > D E S E R T O



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

D E S E R T O

 
 
Meu espírito irrequieto
Tornou-se um deserto
Por onde sigo
Só comigo
Num passo incerto.
 
Nele não chove,
Nada se move,
A não ser o meu corpo
Cansado e trôpego
De tanto andar.
E o sol se esconde,.
Não sei  até aonde
Eu irei chegar.
 
A areia de dia
Torna-se quente,
De noite esfria.
Não tenho bússola
Nem uma estrela
Para me guiar..
 
Tudo é miragem,
Não há paisagem,
Só o deserto,
Atento e esperto,
A me espiar.
 
E vejo fantasmas
Como miasmas
Ao meu redor.
Triste e faminto,
E então eu sinto
Neste momento
Ao mesmo tempo
Frio e suor.!
 
Açula o vento,
E vem a noite
com seu açoite
Para me tragar!.
 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui