Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (655)  
  Contos (940)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2507)  
  Resenhas (129)  

 
 
O testamento vital no...
Isabela Maria Marques...
R$ 30,80
(A Vista)



Sobre gatunos e...
Erasmo Júnior de Melo...
R$ 49,60
(A Vista)






   > O CUIDADO "CONSTRUINDO UM MUNDO NOVO"



ROGERIO HENRIQUE XAVIER
      RESENHAS

O CUIDADO "CONSTRUINDO UM MUNDO NOVO"

RESUMO:Queremos discutir o conceito de cuidadotomando como referencial o livro sabercuidar, de Leonardo Boff, lincando com a perspectiva do conceito de transformação da cartado direito e do dever de mudar o mundo de Paulo Freire, tentado mostrar uma harmonia entre os conceitos no que tange à complementaridade, logo, demonstrando o cuidado como instrumento para a transformação sócio-existencial.
A sociedade contemporânea denominada muitas vezes de sociedade do conhecimento, é também a sociedade das incertezas e dos distanciamentos semdúvida. Herdeira de desencantos e frustrações ligadas à religião e às perspectivas futuristas de sociedades naturalmente utópicas, que não encontram respostas para os seus anseios.
O nosso universo relacional tem sido prejudicado pela comunicação virtual viciadora de um comodismo nefasto que prende as pessoas às cadeiras, impedindo-as de estabelecerem encontros de fato, onde o toque e a afetividade concreta sejam realidades e não abstrações das palavras, escondidas pelas telas computadorizadas.
A relação com a realidade concreta, com seus cheiros, cores, frios, calores, pesos, resistências e contradições é medida pela imagem virtual que é somente imagem. O pé não sente mais a grama macia, a mão não pega mais um punhado de terra escura. O mundo virtual criou um habitat para o ser humano, caracterizado pelo encapsulamento sobre si mesmo e pela falta do toque, do tato e do contato humano.
 
Conseqüentemente diminuiu e quase que estirpou completamente uma inclinação intrínseca do humano que é o cuidado.
E cada um passou a cuidar daquilo que é propriamente seu, ou de seu interesse, pois o ativismo social vem apresentado como desculpa para não cuidar do outro, tão pouco do planeta Terra, pois a compreensão é: o tempo urge e é preciso aproveitá-lo para si. E que o outro faça o mesmo. Contudo, o descuido com o outro conduz o humano ao descuido consigo mesmo, e com os seus filhos.


FREIRE, Paulo. Pedagogiado Oprimido. Rio de Janeiro. Paz e Terra. 2005. p. 11


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui