Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Bagunçando Brasília.
Airo Zamoner
R$ 30,50
(A Vista)



Estátuas-03-163
Airo Zamoner
R$ 0,00
(A Vista)






   > O PINTO E A PÉROLA



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

O PINTO E A PÉROLA

Um pinto, lá no  terreiro,
Já faminto e muito fraco,
Encontrou foi uma pérola
Que jazia num buraco.
 
Diante daquele achado
Disse o pinto com tristeza;
“Quanta beleza contida,
E também quanta riqueza!
 
Mas, o que eu queria mesmo
Era achar um alimento
Para saciar a fome
Que agora é meu tormento.
 
Se alguém te visse, ó pérola,
E soubesse o teu valor
Estaria tão feliz,
Já se achando um vencedor.
 
Para mim de nada vales,
Nem para ti, certamente.
Com uma espiga de milho
Eu ficaria contente”
 
Esta pequenina fábula
A meditar nos convida:
“Nem tudo o que é valioso
Serve para nossa vida”
  
N.do Autor:  fábula de Fedro, numa tradução mais livre e versificada por mim.
   
      .


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui