Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
R$ 27,60
(A Vista)



R$ 55,70
(A Vista)






   > SONS DE CONCERTINA



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

SONS DE CONCERTINA

 
Um fogo aceso e alegres camaradas
Aqueciam-se à volta, conversando.
Ora cantavam, ora iam soltando
Dos seus  cigarros  grandes baforadas.
 
E de repente ecoava pelo ar
Um lindo som que ia se espalhando.
Era meu pai que estava executando
Suas toadas de fazer chorar.
 
E eu ficava  a escutar, embevecido,
Da concertina o celestial sonido
Que se  perdia pela imensidade.
 
Oh, lembrança feliz  que longe vai!
Ainda guardo vívida saudade
Da mágica sanfona do meu pai.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui