Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (131)  

 
 
Elixir do amor - A cura...
Michele Stringhini
R$ 34,90
(A Vista)



A Secretaria do Oeste
Evaldo Cassol
R$ 43,20
(A Vista)






   > LUAR NA PRAIA



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

LUAR NA PRAIA

LUAR NA PRAIA
 
Quando o Sol se escondia por trás das fendas
Das palmas trêmulas dos coqueirais,
E ela surgia de entre as vagas  
Com seu olhar meigo e sorriso largo...
 
Ah! Quanto brilho e ternura havia naquele olhar!
Mas, ao me espiar por entre as fenda
Das marolas trêmulas daquele mar!
Parecia me fitar sem querer me ver, 
E em me ver, parecia-me não querer me olhar.
 
Aquela incerteza me deixava encabulado.  
Então, me sentava na areia e ali ficava
Inerte, calado, olhando seu corpo,
Sem me atrever, jamais, nele tocar!
 
Até chegar o alvorecer,
Quando o Sol saía de entre as ondas,
E ela sumia por trás das fendas
Das palhas trêmulas dos coqueirais!
 
Deixei-me levar pelos seus encantos!
Segui seus rastros, seus passos,
Suas fases e os dias seus.
Hoje, sem ela; triste e só na cidade grande,
Por entre as fendas das luzes das ruas trêmulas...
Quem se esconde, sou eu.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui