Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Objetos-03-133
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Dança de Salão:...
Maristela Zamoner
R$ 29,80
(A Vista)






   > TAPERA ABANDONADA



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

TAPERA ABANDONADA

           `A beira de uma estrada
            Erguia-se, sobranceira,
            Linda casa de madeira
           Toda cercada de flores.
                           
             Ali  trinavam os passarinhos,
             Dependurando seus ninhos
             Nos galhos dos roseirais.
            
              Naquela bela morada
              Vivia um ser ditoso.
              E este ser sorria.
              Sorria com a natureza,
              Sorria com as flores,
              E também com seus amores
              ..
              Mas, um dia,
             - triste dia –
              Este ser partiu,
              Deixando em abandono,
              Totalmente sem dono,
              Aquela mansão do amor.  
 
             Os  jardins se emurcheceram,
             Os passarinhos se calaram. 
             E tudo se entristeceu.
             A casa virou tapera,
             Nem mesmo a primavera
             Por lá apareceu.
 
             E uma verde trepadeira,
             Que brotara ao pé de uma roseira,
             Abraçou a tapera abandonada,
             Num derradeiro amplexo
             de tristeza e de saudade                     
 
                                                       
  
 
 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui