Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (131)  

 
 
O RETORNO DE SORAIA
José Sodré de...
R$ 52,30
(A Vista)



A Garota do Posto
Francisco Moreira de...
R$ 25,90
(A Vista)






   > ANJO DA GUARDA



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

ANJO DA GUARDA

 ANJO DA GUARDA
 
Já montei em burro brabo,
Muito caí e levantei.
Já andei por matas fechadas,
Nenhum bicho me mordeu.
Nadei em muitos peraus,
E jamais me afoguei.
Até em alto-mar, sobre seis paus,
De jangada eu naveguei...
E mal nenhum me sucedeu!
Tanto brinquei, quanto briguei,
E de minha boca nenhum dente se perdeu,
Graças a meu Anjo da Guarda;
Ele sempre me valeu!
 
Hoje, sinto tanta sua falta!...
Meu Anjo da Guarda,
O que lhe aconteceu?
Você está zangado comigo?
Ou também envelheceu?
 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui