Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (655)  
  Contos (940)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (645)  
  Poesias (2512)  
  Resenhas (130)  

 
 
Passagens-02-082
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Ressurgindo do Nada
Rosângela Inês Renz...
R$ 21,55
(A Vista)






   > GOTAS DE CHUVA



GERALDO DE CASTRO PEREIRA
      POESIAS

GOTAS DE CHUVA

 
Desaba forte chuva sobre a terra,
Alagando as campinas  verdejantes.
Súbito cessa. Ao longe o gado berra.
Cantarolando, passam viajantes.
 
Um bando alegre de pardais daninhos
Voa para a floresta inabitada.
A criançada brinca nos caminhos
Andando pelas  águas da enxurrada..
 
Desabrocham as  rúbidas  boninas,
Zumbem abelhas num febril zumbir.
Gotinhas d´água, claras, cristalinas
Nas árvores balançam, a luzir.
 
Contemplo essas gotinhas cintilantes
Que parecem diamantes pequeninos
refletindo as folhinhas verdejantes
Como tênues espelhos  cristalinos.
 
E, com a bênção dessas gotas d´água
As árvores choraram de alegria.
Não mais se murcharão de tanta mágoa,
E não mais sentirão melancolia.
 
O sol das nuvens sai com mil encantos,
Como um grandioso e fúlgido farol.
E as árvores enxugam os seus prantos
Com os raios mais rútilos do sol.
 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui