Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
R$ 46,40
(A Vista)



Ruínas-03-332
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > MORDAÇA



Ana Flores
      CONTOS

MORDAÇA

Mal começo uma frase e já vejo as granadas vindo em minha direção. Minha frase se desmancha em meio à fumaça e ao cheiro de idéias queimadas. Tento palavras soltas. As granadas demoram, mas acabam chegando: as palavras, mal ou bem, dão uma pista da idéia original e também são eliminadas. Experimento sons esparsos, mas minha voz se trai no tom apaixonado e é abafada pelo abalo ensurdecedor e convincente das explosões. Para não morrer sem ser compreendida, meu olhar manda a mensagem. As granadas sossegam por instantes. Mas já não há ninguém para decifrar o pensamento que transborda dos meus olhos: todas as atenções estão voltadas para as mãos dos granadeiros.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui