Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Na Mesma Moeda
Livino Virginio...
R$ 49,60
(A Vista)



Objetos-03-133
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > O sexo e a Noite: sexo Pago



Ramon Bernardo Da silva
      ARTIGOS

O sexo e a Noite: sexo Pago

         O ato de vender o corpo acontece desde antiguidade, fazer sexo em troca de algo material não é uma novidade dos dias atuais. Quem vende seu corpo, sente prazer? E quem o compra?Será que essa profissão é mesmo a do dinheiro fácil?
         Sempre ouve prostituição, na antiguidade o poder comprava o sexo. A diferença entre os dias atuais, é que, hoje esse tipo de trabalho pode ser uma escolha. Ainda há muitas pessoas com preconceito em relação a garotos ou garotas de programa, mais vale salientar que preconceito é o pior dos sentimentos. Essa profissão requer muito do corpo e da mente, e é uma das profissões em minha opinião mais interessantes. A maioria deve se perguntar: existe prazer nesse tipo de trabalho? Claro que sim, o prazer é a fonte desse negócio, mais é claro que muitos entram nesse trabalho apenas pelo dinheiro.
        Quem solicita esse tipo de serviço, sente-se dono de tudo, meus amigos me falam que se sentem os donos do pedaço e podem comprar o sexo quando quiserem. Esse tipo de trabalho exige muita concentração e até outros tipos de ajuda pra conseguir agüentar tanto esforço físico e mental, pois é difícil ter relação sexual com alguém que não lhe dá nem um pouco de excitação. A busca pelo sexo hoje em dia é muito grande e quem trabalha com esse serviço chega a ganhar mais  que médicos e advogados .
             Vender ou comprar sexo, essa é a expressão perfeita para esse tema. Se for certo ou errado não é nosso trabalho julgar, cada um tem o direito de escolher qual caminho lhe convém.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui