Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Ruínas-02-116
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Diário de Um Pensador...
Dudu Souza (Cleomacio...
R$ 22,10
(A Vista)






   > Caçada



BN Soares
      CRôNICAS

Caçada

Botas, arma, frio.
O campo está gelado.
Caminhando.
Os cães estão prá lá e prá cá, totalmente inquietos.
De repente para, rosna baixo e então, para. Totalmente. Não se mexe. Fica imóvel.
Cena de cinema.
Os caçadores vêem.
-É minha!
Aproxima-se e ordena:
- Pega.
A cadela praticamente salta para frente, com toda a força que consegue, então...
Aquele som único: o som do vôo de uma perdiz.
Cachorros latindo, levanta o cano da boito, vai passando, adrenalina subindo, rápido, lá está, acompanha...
Outro som único.
Acompanha os cães com o olhar.
Cachorro perdigueiro corre de maneira engraçada.
Lá estão eles. Pararam. Estão voltando.
Estão contentes. 
Vem ela com a perdiz na boca.
Entrega.
Mais uma. O pendurico está ficando cheio.
Troca o cartucho da arma.
Segue caminhando.
É assim.













CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui