Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (131)  

 
 
Catálogo2015-P&B
Airo Zamoner
R$ 13,40
(A Vista)
INDISPONÍVEL

Abstrato-01-599
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > O SÍTIO DO VOVÔ



Luiz C. Lessa Alves
      POESIAS

O SÍTIO DO VOVÔ

O SÍTIO DO VOVÔ
           
No sitio do vovô, ali, eu e meus primos passávamos as férias.
Casa imensa, muitos quartos, além da baita cozinha!
Em um salão havia um rodete, mais um forno de fazer farinha,
E sobre este, grande jirau de varas, onde a meninada dormia.
Ladeada de flores e frutos; um verdadeiro bosque,
Onde a gente brincava, e das tristezas se escondia.
 
A fazenda Rio Grande era um mundo!
Bem maior que a Terra, pois nela cabia tudo:
Todos os meus sonhos e também os dos meus primos.
Ora corríamos feito preá, caititu, paca, cutia...
Ora voávamos igual aos insetos e até como passarinho!
Só à noite a gente virava árvore, no jirau, quando dormia.
 
Um dia, porém, vovô partiu, e tudo na fazenda definhou.
Não nos coube mais lá dentro; alguém suas cancelas fechou.   
Murcharam-se as flores; acabaram-se os frutos...
Sumiram-se as caças, os insetos e até mesmo os passarinhos.
Escondidas no bosque, só ficaram as minhas alegrias;
Com as porteiras fechadas, de lá, as coitadas nunca conseguiram sair.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui