Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Natureza-02-248
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Como Fazer...
Maristela Zamoner
R$ 21,10
(A Vista)






   > Isabel



deisiane pereira angelim franz
      CONTOS

Isabel

Nordeste de do Brasil1985 ano de amor e dor .
Nesse ano nasce Isabel um linda morena de olhos cor de jabuticaba lindos  e inocentes
No coloco de olhos vidrados no de seu pai, que chorava a morte de sua mãe  e sorria com os lindos olhos negro de Isabel , seu pai um pescador honesto que se casou muito jovem com a  mãe  de Isabel Milena que li deu três filhos homens e também li deu Isabel na troca de sua vida .
Ela sabia que poderia escolher entre a vida de Isabel ou a dela preferiu deixa Isabel experimenta a vida, pois ela já tinha experimentado e tinha sido muito feliz os trinta quatro anos  que viveu  na terra
Foi um dia triste e molhado a chegada de Isabel ao mundo, um homem com uma menina nos braços e um coração partido, três filhos pequenos chorando a morte da mãe e familiares tentando consolar ,o inconsolável.  Pois a morte não se consola, se  aprende a convive com ela
Isabel foi crescendo com o encanto de sua mãe Milena e a honestidade de seu pai.
Cinco anos se passaram e Isabel ia ficando cada de vez mais linda e doce,
 Menina de sorriso fácil adorava nada nos mares azul do nordeste do Brasil ela morava em uma ilha chamada  água belas  onde conhecia todos e todos as conhecia não existia nem pobres nem ricos pois todos viviam da mesma renda o mar Isabel dede cedo aprendia a ser uma dona de casa independente, pois seu pais e seus irmão tinha quer passar longos dia no mar para poder sustentar a família , então Isabel dormia na casa da vizinha  Sr benta  que tinha cinto filhos  que trabalhava todos no mar e assim uma fazia companhia para ela e dona benta .
Se passaram quinze  anos e Isabel se tornou a moça mas linda  de água bela mas também a mais livre não escoltava ninguém não obedecia ninguém fingia que obedecia o pai pois o amava e não o queria velo triste , mas com opiniões própria quase nunca concordava com ninguém, os homens ate admirava mas  ele diziam que ela não servia para casa pois ela não se encantava com perolas nem com elogios , enquanto as outros moças um elogio já se apaixonavam  loucamente . e assim Isabel foi se tornando solitária pois não tinha amigas de sua idade , as outras moças dizia que ela não  servia para ser amiga delas já que ela não concordavam com nada .
E foi assim que Isabel       


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui