Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (131)  

 
 
Scompigliare Brasilia
Airo Zamoner
R$ 29,50
(A Vista)



O PREGADOR
REGIS MEIRELES
R$ 37,30
(A Vista)






   > Manhãs de domingo



Amarilia Teixeira Couto
      POESIAS

Manhãs de domingo

Manhãs de domingo



Já não são as mesmas
as minhas manhãs de domingo.
E sei que para muitos
a diferença também é imensa.
Aírton Senna se foi,
levando consigo a magia
da F1 e toda a recompensa
pelas horas de sono perdidas
para ver as suas corridas
e sentir o coração enlevado
de pura paixão.

O Brasil se rendeu
ao seu encanto,
ao seu talento.
As famílias se juntavam
em frente à televisão
para se emocionar com ele,
para sentir o coração
em uníssono
com toda a nação.

E eu , nestas manhãs
de domingo,
tinha ao meu lado
minha riqueza maior:
Minha mãe!
que na sua simplicidade
e beleza,
somadas a minha
destemperança e afoiteza,
éramos uma alegria só.

Nestas manhãs
de domingo,
era possível esquecer
as agruras da semana,
as dificuldades familiares,
os relacionamentos
conturbados,
a falta de grana
até para pequenos projetos,
pois ela,
a minha mãe,
que nestas manhãs
era tão minha,
estava lá.
E aí, mesmo se a manhã
era chuvosa,
ou muito fria,
o sol aparecia no seu sorriso
e o meu mundo interior
sorria junto.
Era possível a alegria.
O Senna estava lá,
o pódio estava também.
E, principalmente,
como valor maior,
inestimável,
tesouro absoluto,
estava a minha mãe.

Por muito tempo
as minhas manhãs
de domingo
ficaram sem sentido,
ficaram sem brilho,
sem fulgor.
Mas hoje
faço o caminho de volta
e sinto que elas são lindas
ainda.
Ou sempre foram
e sempre serão.
Pois quem teve na vida
um amor tão grande,
incondicional,
quem se alimentou
de tão simples
e doces momentos,
não pode e não deve
perder
a dimensão da fantasia,
da harmonia
e da paz no coração.

Sejam bem-vindas,
manhãs de domingo
ao universo
de minha emoção.




CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui