Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2525)  
  Resenhas (129)  

 
 
Paisagens-03-054
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Preto no Branco - Verso...
Levi Beltrão
R$ 44,50
(A Vista)






   > ESCREVER...



Nice
      PENSAMENTOS

ESCREVER...

Para alguns um sonho, para outros um tormento...
Por que escrever, ou para quê escrever. Escreve-se para perpetuar uma cena, distrair uma criança, desabafar... As intenções são infinitas ou inexistentes para quem não conhece as letras. Letras que muitas vezes nos confundem e nos pregam peças. Não nos ajudam. Ou simplesmente desaparecem quando precisamos delas. Nem sempre o seu uso seria tão significativo por que “um gesto vale mais que mil palavras”. Mas, para descrever os gestos, lá estão novamente as letras que nos embaraçam, mudam de lugar ou perdem acentos. Que loucura essa coisa de escrever!
O melhor de tudo, ou talvez a única vantagem seja a liberdade que se tem ao escrever. E também o fato de poderem ser facilmente apagadas. Refeitas... Corrigidas... Redigitadas... E as palavras? Tomam significados loucos. Dizem o que não queremos dizer. Mostram o que se tinha a intenção de esconder. Mas afinal, para quê escrever???
Será que a intenção é a comunicação? Precisamos mesmo de palavras, letras pra dizer o que queremos e precisamos a quem quer seja? Precisamos mesmo perpetuar nossas atitudes, razões, loucuras, resultados, desabafos?
Ninguém pensa mais no por que escrever, apenas se escreve.
Escreve-se na escola, no jardim da infância, talvez não seja mais um jardim... Mas continua-se a escrever. As primeiras exigências para a continuação do chamado processo e evolução é saber ler e escrever...  Pior ainda, precisa saber ler o que escreve...
E assim a escrita vai tomando conta de nossas vidas. Passamos longos anos em bancos escolares com a intenção de desenvolver essa habilidade que vem tão somente com a prática. É quase impossível alguém que não pratica sentar-se junto a uma mesa, pegar uma folha de papel e simplesmente escrever uma página sequer de algo que seja interessante.
 Por que escrever frases aleatórias não contam nessa linha de raciocínio.
Os vários anos em bancos escolares também levam muitos a abandonar totalmente essa área. Preferem viver a margem da escrita acreditando que ela não é necessária. Ou acreditando que podem viver facilmente sem ela. Esquecendo-se que ao ir ao mercado, a maioria das pessoas faz uma lista de compras. Quem nunca experimentou a necessidade de anotar um recado, deixar um bilhete em algum momento da vida? Ou mais, precisou escrever uma carta? A escrita está em todos os lugares, por todos os lados.  
            O papel também serve como local para desabafo. Irritados com situações escrevemos... Escrevemos para não gritar, para parecer mais sério, maduro, seguro. Afinal, o que está escrito pode ser apagado, amassado, queimado, engolido e com ele a sua confissão, seu desabafo, suas lamúrias.
Serve também para os devaneios. Os sonhos mais profundos, as fantasias mais escondidas e loucas, ou simplesmente palavras que não conseguem ser ditas. Dão asas a quem não pode voar.
E quanto aos planos, nossa, como se pode planejar no papel enquanto se escreve. No entanto, todo cuidado precisa ser tomado para não citar nomes, lugares ou pessoas. Pois, “tudo o que você disser, poderá ser usado contra você”.
Escrever, escrever e escrever. Como escrever pode tornar-se um deleite? Escrevendo.
As pessoas precisam escrever. Somente nós seres humanos sabemos escrever. E todos podem escrever. Ainda bem que nem todos querem escrever. Senão o que seriam de todos os escritores e das editoras e dos leitores? Quem compraria um livro de outro autor? Seria uma grande bagunça. Está muito bom como está, apenas alguns escrevem, outros leem e outros nem uma coisa nem outra.  
E essa diversidade é que nos faz especiais. As diferenças.
Imagine alguém sonhar que ganhará na loteria. Escrevendo poderia planejar suas viagens, as pessoas que poderia ajudar, os lugares que poderia conhecer. As coisas loucas que poderia realizar. O ato de escrever amplia horizontes e dá condições de dar vazão a sentimentos.
Ás vezes escrever pode ser uma fuga. Fugir da realidade e buscar a vida perfeita.
Não importa o motivo que o levará a escrever, apenas escreva. Sobre o que lhe vier a mente e na hora que lhe vier a mente. O que vai fazer com que escreva será a vontade de escrever. Não se preocupe com a sintaxe ou a posição das palavras, o encadeamento das ideias, a forma bonita que tomará depois, apenas escreva. Uma vez que se inicie a escrever em pouco tempo você estará escrevendo e organizando suas ideias.
O importante é escrever.
 
Nice Duarte


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui