Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2528)  
  Resenhas (130)  

 
 
O testamento vital no...
Isabela Maria Marques...
R$ 30,80
(A Vista)



Vida em Palavras
Gilmar Camilo Pereira
R$ 53,40
(A Vista)






   > Não permita,amor!



Amarilia Teixeira Couto
      POESIAS

Não permita,amor!

Não permita, amor!


Não, amor,
Você não pode ter medo da entrega
Não pode olvidar do presente
Nem abrir mão da quimera.
Não e não!
A gente precisa vencer o medo
De ser feliz
Não permitir
Que
Por um triz
Tudo vire
“um quadro na parede”


Quem disse que o amor é fácil?
Mas sem
Ser do outro por inteiro
Sem entrega
Sem ir-se às cegas
Ao encontro do desejo
É tudo vão

Não há lugar
Para o “mais ou menos”
A paixão é gulosa
Voraz
Mas é por ela
Que a poesia existe
Que o verso tremula
No suspiro do beijo
E vira um poema
Quando já se achava
Sem inspiração


Não desista, amor,
Da alegria genuína
Do meu jeito de menina
Que só você
Sabe despertar em mim

A vida é assim:
Faz a gente ter medo de ser feliz
Faz ter saudade do vazio
Faz querer a solidão de volta

Sabe por que, amor?
Ser dois é muito mais que ser um,
Querer bem é ir além
Muito além do convencional
Quebram-se regras
Rompem-se acordos
Novas trilhas são buscadas....


A entrega exige isso.

Mas a gente muda
Se deixa devorar
e nos tornamos cada vez mais inteiros.


Ah, esse amor verdadeiro....





CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui