Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Vim te contar vinte...
Airo Zamoner
R$ 39,70
(A Vista)



Arquitetura-03-418
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > OS DIAS GRANDES



VALCI MELO
      CRôNICAS

OS DIAS GRANDES

            Os Grandes Dias se aproximam. Quase nada resta da feira anterior. Falta açúcar, farinha, arroz, café... E dinheiro pra comprá-los. Mas é Semana Santa e tem que ter umbuzada, peixe e presente pros meninos venderem aos padrinhos.
            Na Quarta-feira, Jerusa sai na comunidade pedindo o jejum. Não pode comprar nada nem pode passar os Dias Grandes em branco.
            Antonia, que não é besta, sai na Quinta-feira cedinho pra casa da madrinha Madalena; lá a mesa é farta e comerá como gente.
            Seus irmãos caminham alegremente com os capões que engordaram durante todo o ano para trocarem por dinheiro com as madrinhas. Também vão comer como gente...
            Chega então o Dia Fino. É Sexta-feira Maior. Nada de tomar banho, varrer a casa, costurar, andar montado, usar perfume... “É o dia que Jesus morreu pra nos salvar” - filosofam os mais velhos. Contudo, pode-se comer tinã, arroz, macarrão, peixe, ovos, verduras, frutas a vontade, exceto doce. Se comer é Judas... Judeu!



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui