Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (202)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2496)  
  Resenhas (129)  

 
 
OBJEÇÃO DE...
ALEXANDRE STURION DE...
R$ 36,10
(A Vista)



R$ 55,70
(A Vista)






   > ADIÇÃO



VALCI MELO
      CRôNICAS

ADIÇÃO

            - Vamos comprar um porco, mulher, que essas meninas precisam ir aprendendo a ser dona de casa.
            - Nossa Senhora me defenda! - respondeu dona Dinda. - Só o trabalho que dá criar porco!
            - Eu quero saber como vai ser quando você for casar as suas filhas; sem ter uma criação de nada.
            - E você pensa que eu sou desse tempo é? Aqui, meu filho, quando forem casar vão pra feira e voltem casadas.
            - Eu mesma é que não quero casar desse jeito - respondeu Virgínia.
            - Ela quer que vocês se casem, minha filha, como cachorro; igual ela... - completou o marido.
            - Quer dizer Joaquim que é pra gastar tudo o que temos numa adição e no outro dia comermos feijão puro é? A gente enche o bucho de seu fulano, não passa de ruim e fica devendo o mundo e o fundo. Isso não dá pra mim não! Dou por visto mesmo um casamento de Virgínia como não era a mundiça... Vixe Maria! Credo!



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui