Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Enredos do Meu Tempo
Roberto Villani
R$ 30,50
(A Vista)



Os filhos di dora
Carlos Augusto Vieira
R$ 67,40
(A Vista)






   > Conservada, eu?!



Neilza Alves Buarque Costa
      CRôNICAS

Conservada, eu?!

Não sei o que é pior, ouvir que estou “conservada” ou que estou “ enxuta” para minha idade. Todas as vezes que ouço alguém falando isso como forma de elogio tenho vontade de matar. Ou simplesmente parto para o extremo,  gargalho e aproveito o momento para fazer uma piada, agradecendo pelo pseudo “elogio”.
Confesso que há dias que não é nada agradável ouvir determinados comentários.
Uma mulher de 37 anos não precisa ouvir que está conservada. Às vezes me sinto um vegetal em conservas. Será que dá pra inventar outros adjetivos para definir que uma mulher que já passou dos 35 ainda permanece bonita sem dizer que ela está numa geladeira, ou que está à base de conservantes?
Uma mulher só precisa de um elogio sincero, e ser admirada por sua inteligência sem ouvir comentários deselegantes. Uma mulher não precisa ser chamada de “conservada”. Pelo menos eu não necessito, afinal o tempo é implacável e passa para todos.
Numa sociedade que valora a pele jovem isso pode até parecer um elogio, mas a depender do momento pode se tratar de uma ofensa. E você o que acha? 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui