Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2526)  
  Resenhas (129)  

 
 
Ressurgindo do Nada
Rosângela Inês Renz...
R$ 21,55
(A Vista)



Preto no Branco - Verso...
Levi Beltrão
R$ 44,50
(A Vista)






   > De quando em quando



José Firmo Cavalcanti Neto
      PENSAMENTOS

De quando em quando

De quando em quando um novo perfil, um novo diagnóstico.
De quando em quando me desespero em busca de algo distante, que nem mesmo a luz mas verdadeira me fará aceitar.
Por conta de meus pensamentos estranhos e quase inaceitáveis, me deparo como o fim, por vaidade.
Por conta de minha voz grave, me agravo e me desespero muito mais.
Por conta de mim, irás me deixar.
Por minha conta, optei por te amar em silâncio.
De quando em quando me vejo devidamente destruído por meus atos.
Mas de quando canso quando.

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui