Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (641)  
  Contos (940)  
  Crônicas (724)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (217)  
  Pensamentos (651)  
  Poesias (2529)  
  Resenhas (131)  

 
 
Genealogia de...
Ana Maria Silva Lopez
R$ 47,30
(A Vista)



R$ 25,00
(A Vista)






   > NADA IMPORTA



Arlete Meggiolaro
      POESIAS

NADA IMPORTA



Não importa se ultrapasso a soleira da porta

nem tão pouco se estou dentro ou fora,

ou se ando entre a flora, ou pisando na grama

ou na areia, ou na terra,

ou até mesmo na lama.

Também não importa se estou em pé,

ou deitada na cama em pleno onirismo

sob efeitos sísmicos.

Ele está presente.



Nada importa...

Seja lá onde eu estiver,

quer na janela, quer no quintal,

entre flores, ou entre panos esvoaçando,

ou sob a calmaria ou temporal,

quer embalando e acariciando as ilusões,

ou buscando um tema para o poema,

Ele sempre está presente.



Somente ele importa...

O amor que está no ar, e eu o aspiro.

Ele me empolga, desentorpece meus sentidos,

laçando-me ao querer e desejos incontidos.

Paixão incontrolável e inviolável.



O amor está presente, é o que importa

Na inquietude ou na plenitude

ele embarca na fleuma do veleiro.

E, o eu, o marinheiro corporal,

herói dos mares torrentosos e serenos,

sobre as ondas do existencial o leva a singrar,

tendo como destino o porto seguro,

Você.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui