Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (202)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2496)  
  Resenhas (129)  

 
 
O HOMEM RELIGIOSO
Luis Carlos Lemos da...
R$ 28,00
(A Vista)



Sobrevivendo da...
Marilia Zamoner
R$ 66,90
(A Vista)






   > CAIU MOSCA NA SOPA



William Augusto Pereira
      CRôNICAS

CAIU MOSCA NA SOPA

 

 

Aconteceu nos dias 09 e 10 de agosto de 2013 a 2ª Conferência Municipal da igualdade Racial de Fortaleza. O tema proposto foi muito bem colocado pela Doutora Zelma Madeira da UECE. Mas no decorrer dos trabalhos notou-se outra realidade inesplicável:

A conferência virou palco do PT, em certo instantes que aliado em alguns momentos com PC do B através da UNEGRO e a juventude do PSB que se camuflavam como movimento negro e que tratou de deixar o nível da conferência em uma troca de figurinhas e favores entre si. Era fácil ver os grupinhos esvaziarem a plenária que já era pequena para tramarem votos para si e os seus para eleição de delegados. ( AQUELA VELHA MANOBRA QUE MUITO BEM FAZ OS POLÍTICOS SEM COMPROMISSOS E QUE O CAPITALISMO CRIOU E AINDA ALIMENTA). A coisa ficou de baixo nível ao ponto de presenciar várias discussões e atritos entre a coordenação e integrantes de grupos querendo algo que nem eles mesmos sabiam. Muitos chegaram no segundo dia (10) na hora do almoço, portanto, não vieram para contribuir e o que é pior, conseguiam tumultuar a todo custo o evento.

A comissão organizadora atuou de maneira desorganizada e sem mando e nenhum comando. Os dias 9 e 10 de agosto de 2013 serviram para que... quem perdeu com esse momento foi a caminhada do Movimento Negro de Fortaleza. O que se ver, hoje, em Fortaleza é um grupo de aventureiros na direção da COPPIR do Município, despreparados, sem objetivos e metas para a causa negra no município. Buscam o poder pelo poder. E em seu caminho tudo vale, até mesmo o desrespeito contra seu próprio povo, isto é, nem sei se eles assim consideram o povo negro como seu, pois, foram tão racistas e preconceituosos quanto o sistema capitalista que tanto condenam. A juventude que estava na conferência Municipal da Igualdade Racial de Fortaleza não era a juventude Negra. Era a juventude do PT, do PSB e do PC do B, que desconhece a luta do movimento negro no Ceará nesse 31 anos. E tão pouco a trajetória do movimento no Brasil. É lamentável...Eles armaram o circo e aproveitaram. Seria cômico se não tivesse sido triste e lastimável. Precisaremos de mais 30 ou 40 anos para reorganizar esse vaco. É momento de fazer, com dignidade, integridade e honra, de criar um novo plano para o movimento negro em Fortaleza, para essa nova realidade trágica. Devemos nos apoiar em nossa capacidade para acompanhar a realidade e corrigir a tempo nossos planos. Por isso, muito mais importante que formular um plano é a capacidade contínua de planificação para refazer os cálculos a tempo e toda vez que as circunstâncias o mereçam. Foi o que faltou no grupo que organizou a Conferencia Municipal da Igualdade Racial em Fortaleza.

Faltou elementos primordiais como explicativo que se refere à construção de explicações para fundamentar a própria ação e inferir e compreender a ação dos oponentes. Faltou um segundo momento: normativo ou prescritivo que se refere à seleção das operações e ações necessárias para atingir os objetivos. Neste momento, o plano adquire a forma de proposta de decisão que devem ser tomadas a partir da situação inicial. O momento normativo implica um cálculo aproximado dos resultados. E terceiro momento: estratégico que se refere a explorar diferentes modos de atuação, como o típico acorrido na conferencia em 9 e 10 de agosto de 2013, considerando os oponentes e os aliados, para incorporar viabilidade ao plano concebido no segundo momento. O quarto momento: tático-operacional é o momento da ação. A ação, porém nunca é a mera execução do plano, mas uma adaptação deste as circunstâncias do momento. Aqui tendem a predominar as urgências, a velocidade da ação. Aqui o essencial é dispor de um sistema de direção estratégica o que faltou na conferencia.

O que só nos resta lamentar, pois o próprio capitalismo selvagem que tanto odiamos, tratará de tramar um jeitinho brasileiro para que tudo pareça apenas uma mosca na sopa... para inglês ver...


 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui