Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (642)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Enquanto o Coração de...
Douglas Renato Palmeira
R$ 58,00
(A Vista)



A Princesinha Adelaide...
Jayara Ribeiro Rocha
R$ 21,80
(A Vista)






   > CAIU MOSCA NA SOPA



William Augusto Pereira
      CRôNICAS

CAIU MOSCA NA SOPA

 

 

Aconteceu nos dias 09 e 10 de agosto de 2013 a 2ª Conferência Municipal da igualdade Racial de Fortaleza. O tema proposto foi muito bem colocado pela Doutora Zelma Madeira da UECE. Mas no decorrer dos trabalhos notou-se outra realidade inesplicável:

A conferência virou palco do PT, em certo instantes que aliado em alguns momentos com PC do B através da UNEGRO e a juventude do PSB que se camuflavam como movimento negro e que tratou de deixar o nível da conferência em uma troca de figurinhas e favores entre si. Era fácil ver os grupinhos esvaziarem a plenária que já era pequena para tramarem votos para si e os seus para eleição de delegados. ( AQUELA VELHA MANOBRA QUE MUITO BEM FAZ OS POLÍTICOS SEM COMPROMISSOS E QUE O CAPITALISMO CRIOU E AINDA ALIMENTA). A coisa ficou de baixo nível ao ponto de presenciar várias discussões e atritos entre a coordenação e integrantes de grupos querendo algo que nem eles mesmos sabiam. Muitos chegaram no segundo dia (10) na hora do almoço, portanto, não vieram para contribuir e o que é pior, conseguiam tumultuar a todo custo o evento.

A comissão organizadora atuou de maneira desorganizada e sem mando e nenhum comando. Os dias 9 e 10 de agosto de 2013 serviram para que... quem perdeu com esse momento foi a caminhada do Movimento Negro de Fortaleza. O que se ver, hoje, em Fortaleza é um grupo de aventureiros na direção da COPPIR do Município, despreparados, sem objetivos e metas para a causa negra no município. Buscam o poder pelo poder. E em seu caminho tudo vale, até mesmo o desrespeito contra seu próprio povo, isto é, nem sei se eles assim consideram o povo negro como seu, pois, foram tão racistas e preconceituosos quanto o sistema capitalista que tanto condenam. A juventude que estava na conferência Municipal da Igualdade Racial de Fortaleza não era a juventude Negra. Era a juventude do PT, do PSB e do PC do B, que desconhece a luta do movimento negro no Ceará nesse 31 anos. E tão pouco a trajetória do movimento no Brasil. É lamentável...Eles armaram o circo e aproveitaram. Seria cômico se não tivesse sido triste e lastimável. Precisaremos de mais 30 ou 40 anos para reorganizar esse vaco. É momento de fazer, com dignidade, integridade e honra, de criar um novo plano para o movimento negro em Fortaleza, para essa nova realidade trágica. Devemos nos apoiar em nossa capacidade para acompanhar a realidade e corrigir a tempo nossos planos. Por isso, muito mais importante que formular um plano é a capacidade contínua de planificação para refazer os cálculos a tempo e toda vez que as circunstâncias o mereçam. Foi o que faltou no grupo que organizou a Conferencia Municipal da Igualdade Racial em Fortaleza.

Faltou elementos primordiais como explicativo que se refere à construção de explicações para fundamentar a própria ação e inferir e compreender a ação dos oponentes. Faltou um segundo momento: normativo ou prescritivo que se refere à seleção das operações e ações necessárias para atingir os objetivos. Neste momento, o plano adquire a forma de proposta de decisão que devem ser tomadas a partir da situação inicial. O momento normativo implica um cálculo aproximado dos resultados. E terceiro momento: estratégico que se refere a explorar diferentes modos de atuação, como o típico acorrido na conferencia em 9 e 10 de agosto de 2013, considerando os oponentes e os aliados, para incorporar viabilidade ao plano concebido no segundo momento. O quarto momento: tático-operacional é o momento da ação. A ação, porém nunca é a mera execução do plano, mas uma adaptação deste as circunstâncias do momento. Aqui tendem a predominar as urgências, a velocidade da ação. Aqui o essencial é dispor de um sistema de direção estratégica o que faltou na conferencia.

O que só nos resta lamentar, pois o próprio capitalismo selvagem que tanto odiamos, tratará de tramar um jeitinho brasileiro para que tudo pareça apenas uma mosca na sopa... para inglês ver...


 



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui