Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (655)  
  Contos (940)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (207)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2508)  
  Resenhas (129)  

 
 
A Turma do Morro do...
Marcos Wagner Santana...
R$ 33,70
(A Vista)



Dezoito Mulheres,...
Airo Zamoner
R$ 25,50
(A Vista)






   > Doces e Violetas



ALINE JULIANA PEREIRA DA SILVA
      PENSAMENTOS

Doces e Violetas

       Hoje amanheci a lembrar-me das amizades, daquelas que ficaram para trás, daquelas que foram esquecidas, mas que permaneceram nos nossos corações e nas nossas lembranças. É incrível como o tempo passa rápido. Um dia paramos para pensar e vemos o tanto que a vida nos surpreende. Não contávamos, não pensávamos que iria ser assim.

O tempo passou e hoje nos pegamos assim, a lembrar dos momentos maravilhosos que ficaram para trás.

Amizade é uma dádiva. Alegria infinita. Pura paz e emoção. Mas por que a vida segue esse caminho? Por que algumas amizades são esquecidas? Por que a vida passa tão rápido, parecendo que não vivemos nada, como se enquanto ela passasse, estivéssemos parados sem conseguir andar, como se tivéssemos apenas perdendo tudo que ela nos oferece. Eu não sei, eu já cheguei a ver a vida passar na minha frente.

     Mas há um ditado que diz que tudo volta. E onde um dia essas pessoas eram tudo na minha vida, hoje elas voltam a ser. Eu rio. Eu choro. Eu vou contando os casos e os fatos dos momentos sublimes que vivemos e que por vezes não valorizamos. Haverá um dia do reencontro. Eu espero. Eu almejo isso. Quero correr contra o vento. Sorrir livremente. Sentar-me no jardim, olhar o céu azul e ao meu velho amigo quero contar os meus segredos. Amigo confidente, amigo leal, amigo corajoso e amável. Quero agradecer a todos os amigos, anjos enviados por Deus para nos acolher nos momentos mais felizes e nos difíceis também. E o que eu quero, é que a vida passe mais devagar, por favor.

 Vamos aproveitar cada momento. Agradecer ao que você tem e acolher seus amigos. Sim, nunca sabemos o que irá acontecer amanhã. Quem está conosco? Quem ficará esquecido no tempo? Não sei, mas eu posso decidir sobre isso.

     Amigo, você é a lembrança mais linda da minha vida e o que eu sinto é difícil de entender alguns anos atrás, mas hoje eu sei, por que a distancia-nos mostra e até a vida nos ensina. Onde você estiver eu me lembrarei de você. Ontem, hoje e amanhã, provavelmente. Cada um segue seu caminho, seu destino... É ai que acabamos por nos perder. Não é por querer, e sim por necessidade. A vida nos exige sacrifícios. Queria que não fosse desse jeito, mas o é.

    O tempo passou e hoje me pego aqui a lembrar das amizades. Doces e violetas. Uma das melhores bênçãos de minha vida. E que venha logo o dia do reencontro. E que meus velhos amigos se unem a mim juntamente com meus novos amigos que a vida me deu. Cedo ou tarde, chegará esse dia.

Sim, é nisso que eu acredito...



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui