Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
A VINGANÇA DO ANJO
Luc Ramos
R$ 32,10
(A Vista)



DUBLE - A um passo em...
Guilherme Augusto...
R$ 49,60
(A Vista)






   > Uma Viaje Para Recordar



Ricardo Omena da silva
      ENSAIOS

Uma Viaje Para Recordar

 UMA VIAJE PARA RECORDAR
 
Em um domingo ensolarado um grupo de quinze alunos da escola
Santo Agostinho ganhou uma viajem através de um concurso de redação onde os vencedores atravessariam a floresta atlântica. Todos estavam ansiosos, pois nunca tinham viajado de avião, as sete meninas e os oitos meninos estavam bastante eufóricos.
Era uma viagem inesquecível. A grande hora chegou, todos subiram no avião, alguns estavam extremamente apavorados outros nem tanto.
A decolagem foi iniciada, logo o friozinho na barriga passou os jovens estavam tranquilos e perplexos com a belíssima paisagem. Quando de repente uma nuvem escura tomou conta do céu, o avião entra em uma contínua turbulência, todos ficaram preocupados. Marcos, João e Julia sendo os mais velhos tentam acalmar os demais; o inesperado está para acontecer. O avião iria cair.
A turbulência havia acalmado e todos ficaram mais calmos, parecia ter sido apenas um susto. Mas uma voz vinda da cabine do piloto não era das melhores; o piloto anunciava a queda do avião. A aflição tomava conta daqueles jovens, o avião começa a cair em uma velocidade incrível até se chocar num imenso mar.
Maria, Julia, Roberta, Ana, Pedro, Claudio, Henrique, Túlio, o piloto e copiloto morreram afogados. Os que sobreviveram conseguiram chegar as margem de uma ilha. Marcos, João, Ricardo, Antônio, Carolina, Stephanie e Lara, estavam muitos feridos e o resgate imediato seria impossível.
Já se passaram dois meses e nada do resgate; eles eram corajosos e uniram forças para sobreviverem e quem sabe um dia voltarem para casa sã e salva. Claudio infelizmente não resistiu os ferimentos e morreu na segunda semana após a queda do avião.
No meio de toda essa tristeza, das perdas, da distância dos familiares, o amor surge: Marcos e Lara se apaixonaram e agora vivem um lindo romance por entre as grandes árvores, animais exóticos e riachos maravilhosos da floresta atlântica.
Era o oitavo mês perdidos na ilha e Lara estava esperando um bebê, faltava pouco para criança nascer, Lara precisava imediatamente de assistência médica, todos rezavam muito; a criança nasceria na ilha.
Nove meses e duas semanas Lara entrava em trabalho de parto todos se alegraram, mas ao mesmo tempo estavam com medo da criança não sobreviver ou até mesmo Lara ou ambos. Meu Deus diziam todos! Marcos então seria o parteiro, todos esperavam ansiosos e aflitos e então se ouvia um lindo choro, era o bebê, um lindo menininho, Todos se alegraram, uma vida havia nascido naquela ilha e agora à criança seria mais um deles, um sobrevivente. O nosso anjinho da guarda se chamará Gabriel (disse Marcos). E ele será a esperança de todos nós, será nossa força e iremos orar mais e mais.
No meio da madrugada Gabriel acorda chorando e Lara vai até a beira do mar com seu filho para não acordar seus amigos e chegando lá Lara avista um barco parecia que Gabriel havia dado um sinal para Lara ela morria de medo de aproximasse do mar. Lara gritava forte, seus gritos despertou os demais que vieram correndo até ela e então a uma só voz todos gritavam pedindo socorro. Os pescadores então ouviram e vieram resgatar aqueles. Era mesmo um milagre, todos se alegraram se abraçavam e o que mais emocionou a todos foi quando um dos pescadores disse: Hoje seria o nosso ultimo dia de pesca aqui, já faz nove meses e algumas semanas que pescamos toda a noite nesse mesmo mar e nunca tivemos sucesso, mas hoje senti que a noite estava iluminada e nossa pesca foi farta o que nos levou há ficar mais tempo; essa noite um milagre aconteceu e então Lara disse dei a luz hoje a essa linda criança, todos choravam de alegria e agora voltaram para casa feliz e com uma lição para recordar.
A esperança nunca morre ela renasce a cada momento quando se tem fé.
Nunca desistir!
(Autor do Texto“ Uma Viaje Para Recordar” Ricardo Omena)
Data: 15/04/2014



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui