Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Veículos-02-201
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)



Objetos-01-088
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > Positivismo e Existencialismo; Eu implícito precede a essência explícita



Fabrício Behine
      PENSAMENTOS

Positivismo e Existencialismo; Eu implícito precede a essência explícita

    Perceber-se logrando o além esperado do arquétipo social, entendendo-se imperfeito, usando as falhas como refugo para reconstruir-se, é um passo adiante na longa caminhada. Perceber o que é e pode ser... cônscio de que por vezes o desencaixe social é o modo certo, em cujo molde já nascemos e não se deve negar ( Eu-implícito); somente eu mesmo sei quem sou quando nada à minha volta julgo correto e adaptável a mim. Pensar feliz-estando é bom e profícuo. Há caos demasiado, no entanto, para depender de um bom-sempre-estado-emocional, e os Grandes filósofos existencialistas pensavam enquanto havia não só caos, mas guerras, tanto interiores quanto exteriores, pensavam impulsionados por forças inerentes, portanto descobriram que todos hão de ser o que são e sabem que são, desimportante sendo o que o conjunto social ao redor pensa-que-sabe quando tudo ignora, ou sabe pouco-imagina.
     Conjecturas...
     Conhecendo-me, posso saber ajudar-me quando outros não há. Conhecendo-me, posso iniciar qualquer tentativa de transmitir ajuda aos outrossemelhantes; se não me conheço, entretanto, torna-se ato impossibilitado por minha própria ignorância cognoscível -- até para ajudar tem de aprender, senão termina prejudicando um tanto mais, ou quiçá muito.Uma vez que, o Eu explícito ( o que todos podem ver às vezes...), nem sempre condiz com a verdade ou está deturpado pelo desazo, desamor, e todos os males da Alma ( psiquismo), muitos prejudicam ao invés de socorrer ( não carece dinheiro; palavras também socorrem!...). Tudo se conecta, inclusive consciente e incosciente, Ego-Superego-id, e isso faz bem e é salutar. Quando não há enfermidades psicossomáticas, as pessoas têm mais força-caráter para lutar a batalha através da qual se vive plenamente. Podem notar a importância da Fé -- Persistência, Esperança. Podem notar a importância do Amor -- Amizade, Família -- e o amor a si mesmos e pelo povo-gentes, compreendendo a quem carece de compreensão, pois que erram não por caráter ruim, mas por diversos motivosoutros sócioeconômicos, os quais lhes enevoa e faz breu das luzes do  conhecimento prático que podiam ter. Resultado: não há espaço para elucubrar Eu nenhum-nenhuns; praticam o mal desconhecendo-se a si próprios para praticar o Bem ( Há exceções, certo está!).
     A experiência pragmática mostrou-me a necessidade de conhecer-me, ou não-existir, já que tudo me fazia pensar o que era sem de fato ser. Partindo do vislumbre de mim, do Eu-Ego, do Eu transcendente tal como C.G.Jung nos ensina, dos conceitos de Moral e Ética dos quais tanto estudo e onde acho até-muito nos pré-socráticos até hoje-agora, foi que, enfim, tive Paz e um indescritível senso de aliviar meu corpo e alma quando não só há guerras externas, porém internas...
    Conhecendo-nos a nós; conhecemos a todos-quase...

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui