Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (642)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Dança de Salão, a...
Maristela Zamoner
R$ 36,60
(A Vista)



Sobrevivendo da...
Marilia Zamoner
R$ 66,90
(A Vista)






   > O SÁBIO VELHO



Kevin Campos
      PENSAMENTOS

O SÁBIO VELHO

 Hoje pelo decorrer do meio dia, horário de almoço, faculdade, fome, partir para o restaurante mais próximo a fim de saciar a fome, trocando a rotina daquele restaurante formal para o próximo e simples.
Ao chegar sentei-me me servir e assim comecei a comer, de repente a de aparecer um vendedor de objetos, homem simples, de camisa meia aberta e boné para se esconder do imenso sol do dia, quanto a sua educação era imensa, sua simplicidade era abundante, ao decorrer cedi minhas poucas palavras ao senhor que espantosamente esbanjou um enorme conhecimento que desfrutava com ricas palavras sobre os assuntos debatidos entre nos. De curiosidade logo perguntei ao simples senhor vendedor:
_ Como o senhor sabe tanto assim?
Vendedor:
_ Foi ela, a vida que ensinou, meu caro jovem, você me demonstrou que há de ser o bom homem que logo rejeitarás as injustiças que a pessoa má trará sobre os bons que se ajoelharão versos aos injustos, por isso humildemente te darei meu conselho de um velho homem desgastado pelas injurias da vida.
            Logo em mim despertou um imenso interesse em saber o conselho do velho homem, disse ao sábio velho:
­_  Sim senhor, pois diga senhor.
            E o velho logo diz:
_ Jovem, logo vejo através de minha analogia o seu espanto quanto a minha simples pessoa ao meu conhecimento, sim ok! Mas não sou nenhum desfrutador de conhecimento, o que eu sei a majestosa vida me ensinou, a vontade de aprender os macetes da vida, mas não foi da forma que deveria ser, vá à escola, vá à faculdade, busque conhecimento e contigo leve o néctar da educação, da humildade, da paz dos ensinamentos que o bom Senhor do céu nos demonstrou. Pois te digo já estou velho, admito, e você já está ficando velho, então te vá, lute alcance, caia-se, se levanta, pois brigue quando estiver certo, abaixe a cabeça quando estiver errado, vejo em seu olhar brilhando sinônimos de esperança, vejo isso em você. Lembre-se esse mundo não é seu! É de todos, então aprenda a conviver em conjunto que assim tu logo veras atrás daquela brisa que lhe parece um pântano um lindo jardim.
            Motivadamente me retirei do restaurante com a fome saciada e a lição plantada sobre alguns pensamentos que adquirimos sem razão, sem fundamentos, assim descobrimos que a vida é bela, que devemos almejar nossos sonhos, busca-los, conquista-los e idealiza-los. O conhecimento estará nas mãos daqueles que buscam o sentido da vida e a sabedoria nas mãos daqueles que entendeu o sentido da vida. Então vá e sempre seja você.


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui