Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Bagunçando Brasília.
Airo Zamoner
R$ 30,50
(A Vista)



Apenas um Minuto
Lidia Maria Cardia
R$ 34,10
(A Vista)






   > ABRA SEUS OLHOS



Sidney de Freitas Barroso
      POESIAS

ABRA SEUS OLHOS

  Mas que raio de democracia é essa
Que eles dizem ter em nosso planeta?
Sou obrigado a pagar por tudo;
Somos sugados por picaretas.

O ser humano se tornou um robô,
Frio, mecânico e sem sentimentos:
Vive apenas de falsa aparência,
Está esquecendo-se de olhar para dentro.

São milhões de dinheiro e impostos
que pagamos todos os anos,
Enquanto isso muitos morrem de fome
E o poder vai para as mãos de profanos.

São juízes e delegados,
Autoridades em geral
Que se vendem e se prostituem,

Que causam dor e fazem mal.

Do outro lado nos vendemos,
Damos de graça o alvará
Para que eles tenham o poder
E possam nos escravizar!


E alguns religiosos
Exploram a fé de seus fiéis:
Trocam dinheiro por falsa fé,
Andam de carro e caros anéis.

E você, meu caro amigo:
Abra seus olhos e saia dessa!
Se livre dessa escravidão,
Não acredite em promessas.

Está na hora de você
Se livrar dessa exploração.
Vote conscientemente
Em quem tenha bom coração.

Não importa se ele é rico,
Bonito ou inteligente,
O que vale é o caráter
E a dignidade, minha gente!

O país é meu e seu,
É de todo brasileiro.
Não é justo você se matar
Enquanto roubam seu dinheiro.

Consciência e responsabilidade:
Devem ser o nosso tema.
Um país de boa gente,
Eis aí o nosso lema!



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui