Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (653)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (643)  
  Poesias (2504)  
  Resenhas (129)  

 
 
Alerta das Estrelas
Francisco Ederaldo...
R$ 77,70
(A Vista)



CLT Fácil de Entender
Aluisio Barbaru
R$ 41,30
(A Vista)






   > S . E . X. O



João Victor Da Silva Sousa
      POESIAS

S . E . X. O

                                               
Esta noite eu não quero sexo!
Eu quero ficar, beijar, conversar
Te conquistar cada vez mais
E quando eu cansar, por favor,
Não exija mais nada.
Deite ao meu lado e vamos dormir!
 
Essa noite eu não quero!
Quero jantar e comer
comida
mastigar e digerir o meu alimento,
ficar assistindo TV, sentado no sofá
enquanto o mundo corre lá fora.
 
Hoje eu não quero sexo!
Eu quero colher um prazer mais duradouro,
não que se passe em um momento,
gozo
de alegria ou desespero. Prefiro acordar pela manhã
e dizer que sou satisfeito por viver com você.
 
Hoje eu estou em greve de sexo!
Esse ato tão banal e efêmero
que me faz turbilhão de sentimentos e confusão dos sentimentos,
como se a vida não fosse
sentida.
Eu quero poder estar com você, e com boas intenções,
não pensar no que sucede quando se fecham
as portas.
 
Atualmente eu não quero sexo!
Eu não quero sexo!
Não quero sexo!
Quero sexo!?
Sexo...
 
Espero que me tenham entendido,
chega desse fascínio sexual!
Uma vez mais eu digo:
‘’Quero sentir prazer sem a dor,
uma paixão fora do habitual
prefiro fazer amor.”
 


CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui