Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (202)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2496)  
  Resenhas (129)  

 
 
OBJEÇÃO DE...
ALEXANDRE STURION DE...
R$ 36,10
(A Vista)



SÓ RIA, mesmo que...
Roberto de Souza
R$ 39,52
(A Vista)
INDISPONÍVEL




   > LEMBRANÇAS AO POR DO SOL



Maria Alice
      CRôNICAS

LEMBRANÇAS AO POR DO SOL


LEMBRANÇAS AO POR DO SOL

E todo dia, quando era chegada a hora do por do sol, ele ia para o mesmo lugar, admirava aquele momento e sorria. Ele se lembrava do sorriso dela, “a alma mais bonita que eu já vi”. Sentia uma enorme vontade de abraça-la, mas não podia. Tinha vontade de dizê-la como o calor do seu abraço o fazia falta. Necessitava ele sentir aquele sincronismo de novo, “por que ninguém nunca me fez sentir assim”. E ele não tinha mais nada disso, não mais. Faltava um pedaço, sem ela, ele voltou a ser metade.

Aquele cara se sentia refém das lembranças, prisioneiro eterno das memórias antigas que remetiam a momentos felizes, sempre passados ao lado dela.

O elo perfeito, o enlace definitivo, porém desfeito. Ela já tinha ido embora. Alguns quilômetros os separavam, e principalmente, outros corações. Esses novos corações que surgiram na vida um do outro, não batiam junto, não tremiam na presença um do outro, mas eles foram capazes de uma façanha um pouco maior: abriram mão daquilo que achavam sem importância por algo de maior valor.

Bem, o amor da sua vida, nem sempre é aquele que está na sua vida, nem o que vai ficar para sempre. O amor da sua vida é aquele que marca, deixa lembranças e muda você de modo único e significativo. Muitos amigos se tornam o amor da vida do outro. Às vezes o sentimento cresce, evolui e se torna amor. Só que o medo faz as coisas não acontecerem, e os amigos que se amaram abrem espaço pra outros corações entrarem na sua vida. O amor que está na sua vida, é alguém que deu prioridade a você e não a outras coisas, vocês cresceram juntos, discutiram e quase terminaram, mas algo os uniu e isso perdura para sempre, talvez. Mas o amor da sua vida fica ali guardado no seu coração, ele é o seu refugio quando as coisas não estão bem, é nele que você pensa em recorrer quando o seu mundo tá bagunçado. E no seu coração sempre vem aquela mesma pergunta: O que teria acontecido se eu tivesse insistido? Será que eu seria mais feliz? Como seria a vida?

A jovem que foi embora se casou, teve filhos, tem um bom emprego, mas no coração ainda há uma ponta de infelicidade por não ter arriscado, não ter aberto mão dos seus planos somente. O rapaz do por do sol sentia o mesmo, a mulher que possuía não lhe dava nem a décima parte da felicidade que a sua amiga que partiu lhe causava.
Mesmo em cidades diferentes, todos os dias aqueles dois se encontravam, um no outro, nas suas lembranças, nas mesmas emoções, nos mesmos sorrisos, naquele mesmo por do sol.



CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui