Busca: 

Apelido:

Senha:


Esqueci minha senha
 
  Área do autor

Publique seu texto
  Gêneros dos textos  
  Artigos (651)  
  Contos (939)  
  Crônicas (730)  
  Ensaios (169)  
  Entrevistas (35)  
  Infantil (204)  
  Pensamentos (640)  
  Poesias (2501)  
  Resenhas (129)  

 
 
Catálogo2015-P&B
Airo Zamoner
R$ 13,40
(A Vista)
INDISPONÍVEL

Objetos-01-088
Airo Zamoner
R$ 104,00
(A Vista)






   > O MERCADO MODELO



Elisabeth Silva de Almeida Amorim
      CONTOS

O MERCADO MODELO

Noite de Réveillon na capital baiana, clima a mil. No ar aquele CHEIRO DE AMOR... Com certeza tinha um dedinho de BEIJO. E com muitos beijos, na última  noite do ano teria TIMBALADA até o amanhecer. Era o que sonhava PITTY no alto do Elevador Lacerda...
_Não poderia ser de outra forma, tratei de buscar a minha ASA DE ÁGUIA e desci voando para o Mercado Modelo.  Usei o meu modelito “Claudinha Leite”... ou foi “Ivete Sangalo”? Sei lá quem lançou primeiro... só sei que no caminho ainda me confundiram com  EVA.  A minha roupa virou BABADO NOVO nas redes sociais. Descobri que muitos internautas gostam de algo que GERA SAMBA, fazer o quê? Fiquei  PINEL, no fundo estava curtindo a minha BANDAMEL, esse lado era a minha BANDA DO BEM. Mas eu tinha que chegar ao Mercado Modelo, talvez  o ADÃO-NEGRO estaria me esperando.
Chego ao meu destino. Olho para um lado e para outro a procura da minha COMPANHIA DE PAGODE, não conseguia encontrá-la. Vi PSIRICO, RAPAZOLLA,  ESTAKAZERO... Num dos palcos começou o show com ARA KETU.  Bem, sozinha naquele local não ficaria, decidi escolher outro parceiro. Ah, achei uma COMPANHIA CLIC. Depois de algumas danças, deu fome. Saímos em busca de alimento.
Em todos os cantos do Mercado Modelo só tinha vendedores de ACARAJÉ COM CAMARÃO.  Falei com o meu parceiro:
 _ Essa comida É O TCHAM da Bahia.
Ele me respondeu com a boca suja de vatapá:
_  Está na  promoção de OITO7NOVE4.
  Juro que não entendia como funcionava, mas só sei que comi bastante e só paguei com uma dança no ritmo do AXÉ BLOND. Apesar de uma pequena confusão ter se formado, pois me pediram que curtisse CAMISA DE VÊNUS.  Irritei-me, pois achei que estavam me ofendendo por causa da minha roupa. Ao descobri que era mais uma banda da Bahia, fiquei sem graça.
Naquele momento quem aparece? O meu PARANGOLÉ totalmente  bêbado.  Irritou-se por me encontrar naquela situação. Pegou-me  fortemente pelo braço, colocou-me numa CANGAIA DE JEGUE, como ele era um tremendo CASCADURA ficamos na praia a noite inteira. Ouvi as lamentações de um ano que se foi. E quando disse que já estava com fome, depois daquela promessa fracassada de JAMMIL E UMA NOITES ...   O cara-de-pau me responde:
_ Agora?! No meu bolso só restou um CHICLETE COM BANANA!
Aborrecida porque perdi todo o show do Mercado Modelo...e ainda usei meu vestidinho em vão. Revido mais por REFLEKSU’S ou por rebeldia mesmo:
_SUA MÃE se  tivesse nesta TERRA SAMBA adoraria esse lanche...
_ HARMONIA DO SAMBA, Meu amor! Diz ele me agarrando.
E como a embriaguez havia passado, o Mercado Modelo seria testemunha daquela nossa paixão voraz se não fosse aquele grito histérico das fãs:
_ TUBARÃO! TUBARÃO!
Acordo assustada, olho de um lado para outro... vejo meu jeans surrado com a camiseta  branca amarrotada com a frase “Feliz 2015!”, várias garrafas vazias no canto do elevador, algumas flores pisoteadas... Procuro os fogos de artifícios, tudo apagado... ouço ao longe o som dos amigos iaçuenses JOTA KAJAÍBA e BRUNO LIMA. Percebo que o ano velho se foi...exagerei na dose TRIBAHIA  que  sai do peito com o desejo de LEVANÓIZ...
_ Felicidade! Saúde!  Paz!
 
                                                    Elisabeth Amorim
 
                         

Ps: Eis fruto da literatura desmontada que propago. Os nomes em destaque são bandas musicais do estado da Bahia...

CADASTRE-SE GRATUITAMENTE
Você poderá votar e deixar sua opinião sobre este texto. Para isso, basta informar seu apelido e sua senha na parte superior esquerda da página. Se você ainda não estiver cadastrado, cadastre-se gratuitamente clicando aqui